Descarte de madeira volta a ser feito nos ecopontos

Ecopontos também ampliaram horário de atendimento
Ecopontos também ampliaram horário de atendimento - FOTO: Mariana Acioli
Os ecopontos de Jundiapeba e do Parque Olímpico voltaram a receber ontem resíduos de madeira. O descarte do material nos dois locais estava suspenso desde o dia 5 de junho, pois a empresa que prestava o serviço enfrentou problemas devido à pandemia de coronavírus e foi obrigada a suspender o recolhimento. A Secretaria do Verde e Meio Ambiente, porém, acertou a situação esta semana e garantiu a normalização do serviço.

O diretor da secretaria, André Miragaia, manteve o diálogo com a empresa durante todo o período em que o recolhimento esteve suspenso. "Foi uma questão temporária e emergencial. Logo que houve a suspensão do recolhimento, imediatamento informamos a população e orientamos as pessoas a destinarem os resíduos de madeira para o ecoponto do Jardim Armênia", explicou.

Além da madeira, os ecopontos recebem grande volume de resíduos de construção civil e demolição (entulho), poda de árvores, pneus, móveis velhos, colchões, pilhas, baterias, resíduos metálicos, óleo de cozinha usado, plásticos etc. As unidades atendem apenas os cidadãos, com limite de um metro cúbico por pessoa - as empresas são responsáveis pela destinação de seus resíduos. Em média, as três unidades recebem 400 toneladas de resíduos por mês.

O secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Daniel Teixeira de Lima, lembra que, desde 16 de maio, os três ecopontos da cidade tiveram seu horário de funcionamento ampliado em duas horas. O atendimento agora é das 6h30 às 18h30. O objetivo é aumentar a possibilidade de descarte de materiais recicláveis.

Deixe uma resposta

Comentários