Mulher dá à luz no banheiro do hospital

A Polícia Civil de Itaquaquecetuba está investigando um caso em que uma mulher teria dado à luz no banheiro do Hospital Santa Marcelina, na segunda-feira passada. Segundo informação passado pelo marido dela, um ajudante de padeiro, de 34 anos, durante depoimento na Delegacia Central de Itaquá, o bebê morreu. Ele acusou o hospital e os médicos de negligência. A Secretaria de Estado da Saúde nega que tal situação ocorreu.

O ajudante contou à polícia que a mulher sentia dores e a levou para o Santa Marcelina, lá ele abriu a ficha para atendimento, entretanto, a esposa não recebeu nenhum acompanhamento médico durante seis horas que esteve na unidade. Em um dado momento, enquanto a esposa esperava ser atendida, ainda com dores, ela foi ao banheiro, onde acabou dando à luz. O médico foi chamado, mas atestou que a criança estava morta.

Procurada, a Secretaria da Saúde destacou que "não procede a informação que ela permaneceu na unidade por seis horas sem atendimento. Ela deu entrada pela manhã da última segunda-feira, passou por classificação de risco imediatamente, logo em seguida foi internada na unidade e recebeu toda assistência de acordo com o quadro clínico apresentado".

A Pasta completou dizendo que havia risco de aborto e que todos os protocolos foram seguidos. "Logo no momento de internação, após avaliação médica, foi diagnosticada a hipótese de aborto, com estágio gestacional prematuro. Toda a assistência foi prestada". O caso foi registrado
anteontem.