Estado antecipa reabertura de academias à fase amarela

Espaços poderão atender até 30% da capacidade
Espaços poderão atender até 30% da capacidade - FOTO: Mariana Acioli
O Comitê Gestor do Coronavírus do Estado decidiu, ontem, antecipar a reabertura das academias para a fase amarela do Plano São Paulo, dias após a comitiva mogiana entregar a Moção de Apelo ao governo solicitando a alteração da classificação. Até então, as academias constavam na penúltima fase do plano, a verde.

As academias serão reabertas com ocupação máxima de 30%, funcionamento por seis horas, uso obrigatório de máscaras e entrada de clientes apenas com agendamento prévio. Serão permitidas apenas aulas e práticas individuais e os equipamentos devem ser limpos ao menos três vezes ao dia. Os estabelecimentos deverão suspender o uso de chuveiros, mantendo apenas os banheiros abertos. As determinações vão ao encontro do que foi pré-estabelecido pelo grupo de academias, que se comprometeu, ainda, com a instalação de termômetros.

"É uma conquista muito significativa. Mas não acreditava que o Estado iria ser sensível a esse pleito", confessou o vereador Marcos Furlan (DEM), representante do setor das academias na Câmara e presidente da Comissão Especial de Vereadores (CEV) que entregou a moção ao Estado.

A comitiva também apresentou ao Estado o Protocolo de Ações das Academias para Segurança e Saúde no Combate ao Covid-19, elaborado pela Associação das Academias de Mogi, com base em critérios técnicos e científicos e a chancela das entidades representativas do segmento, o documento estabelece as determinações para a reabertura.

O Estado também anunciou a reabertura de teatros, cinemas, salas de espetáculo e a realização de eventos culturais para regiões que estejam na fase amarela, na qual o Alto Tietê ainda não se encontra.