Quase 270 estabelecimentos já receberam notificação

O Departamento de Fiscalização de Posturas da Secretaria de Segurança de Mogi das Cruzes registrou, desde o início da quarentena, 268 notificações a estabelecimentos comerciais pelo não cumprimento do uso obrigatório de máscaras faciais. A medida é fundamental para conter o coronavírus, que já vitimou mais de 178 mogianos até a noite de ontem.

Do dia 7 de maio ao dia 11 de junho, o departamento municipal havia registrado 252 notificações preventivas a comércios. Já do dia 12 de junho a 6 de julho, foram realizadas mais 16. Essas notificações não correspondem a flagrantes, já que são de caráter preventivo. Desde a semana passada, porém, o governo estadual prometeu intensificar a fiscalização, com apoio das Vigilâncias Sanitárias municipais. O valor das multas, quando aplicadas, será automaticamente revertido para o programa Alimento Solidário, para aquisição de cestas e distribuição às pessoas em estado de pobreza. A medida serve para reforçar a prevenção contra o coronavírus.  "Queremos atingir 100% das pessoas usando máscaras, pois isso reduz sensivelmente a possibilidade de transmissão do coronavírus", afirmou o governador João Doria, sobre o decreto que entrou em vigor no dia 1º de julho. "O objetivo do Estado e das Prefeituras não é punir, mas orientar, alertar as pessoas sobre a importância de proteger vidas. Não há nenhum sentido arrecadatório e nem punitivo, mas de alertar a população para que use máscaras", acrescentou o governador.

Em estabelecimentos comerciais, a multa prevista é de R$ 5 mil por pessoa sem máscara a cada fiscalização. Já em espaços públicos, como ruas e praças, quem não estiver usando a proteção será multado em R$ 500.

Deixe uma resposta

Comentários