Estado afirma que esclarecerá situação dos leitos na região

A Secretaria de Estado da Saúde afirmou que nos próximos dias disponibilizará um porta-voz para explicar a abertura de leitos para tratamento de coronavírus (Covid-19) no Alto Tietê. No final da tarde de ontem, a Pasta informou que ainda não possuía novidades sobre a implantação dos 60 leitos para tratamento da Covid-19 - sendo 30 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 30 de Clínica Médica - para o Hospital Estadual Dr. Arnaldo Pezzuti Cavalcanti, no distrito de Jundiapeba, em Mogi das Cruzes, mas que irá esclarecer a situação em breve.

Na manhã de ontem, a reportagem contatou a secretaria para tentar entender o desencontro de informações entre a Pasta e o Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat). Apesar da assessoria de comunicação ter informado, na última quarta-feira, que a Saúde do Estado não concedeu prazo para a entrega dos 60 leitos, a direção Condemat destacou exatamente o oposto, informando que, em 19 maio, foram realizadas duas reuniões com a Pasta e o Ministério Público Federal (MPF) para tratar da ampliação da capacidade hospitalar no Alto Tietê, quando foi estipulado para 30 de junho o prazo para entrega dos leitos de UTI e Clínica Médica da unidade, o que não ocorreu.

Além do atendimento aos pacientes que precisarem de suporte em decorrência de complicações em razão da doença, a ampliação de leitos destinado ao tratamento da Covid-19 também auxilia na retomada da atividade econômica, uma vez que um dos indicadores analisados pelo governo do Estado é o percentual de ocupação dos leitos de UTI.

Não são apenas os leitos do Arnaldo Pezzuti que ainda não foram disponibilizados. A região aguarda ainda outras vagas em Suzano e Itaquaquecetuba. A princípio, seriam 40 leitos para o Hospital das Clínicas de Suzano, na Vila Amorim, sendo 30 de clínica e dez de UTI, que já deveriam estar em funcionamento há mais de uma semana. No entanto, um novo prazo foi definido para a última segunda feira, mas a promessa não se cumpriu novamente. Anteontem, um comunicado do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP), informou que seriam disponibilizados apenas 20 leitos de clínica, sem, no entanto, explicar o que ocorreu com as demais vagas.

O Alto Tietê, por meio do Condemat, também solicitou informações sobre os dez respiradores enviados pelo Estado no último mês para ampliar a capacidade do Hospital Santa Marcelina de Itaquaquecetuba, no Jardim Nova Itaquá o qual permanece com a mesma quantidade de leitos de três meses atrás.

Assinatura

A superintendência do Hospital das Clínicas assinou ontem o contrato com a empresa especializada para administrar o HC de Suzano. A ação possibilitará a abertura da unidade e atendimento dos pacientes com coronavírus. A assinatura foi comemorada pelo deputado Estevam Galvão (DEM), que afirmou que a princípio, os leitos serão direcionados apenas para enfermeira, com a disponibilidade de duas ambulâncias para transferir os pacientes graves para a unidade de referência mais próxima.