Coordenador Regional de Saúde garante 10 respiradores a Itaquá

Hospital Santa Marcelina tem todos os leitos ocupados
Hospital Santa Marcelina tem todos os leitos ocupados - FOTO: Arquivo/Mogi News
Ciente da alta demanda de pacientes com coronavírus (Covid-19) em Itaquaquecetuba, o governo do Estado garantiu que os dez respiradores prometidos serão destinados nos próximos dias ao município. A confirmação do envio dos equipamentos, fundamentais para a ampliação da quantidade de leitos especializados no tratamento da doença, foi dada ontem pelo coordenador de Regiões de Saúde do governo do Estado, Osmar Mikio Moriwaki.

Esta é a primeira vez que um representante do governo estadual fala diretamente à imprensa da região. A entrevista de Moriwaki ocorreu um dia após o Grupo Mogi News publicar a promessa do Estado em disponibilizar um porta-voz para esclarecer a situação referente aos respiradores de Itaquá, a ampliação de leitos no Hospital das Clínicas de Suzano e no Doutor Arnaldo Pezzuti Cavalcanti, em Mogi das Cruzes (veja mais ao lado).

Itaquá vem amargando altos índices de ocupação nos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Santa Marcelina onde há 22 vagas sob responsabilidade do Estado. Essa taxa vem se aproximando frequentemente da totalidade de sua capacidade, que beira os 95%. No entanto, os novos aparelhos serão encaminhados à Prefeitura. "Estamos recebendo lotes de respiradores gradualmente e atendendo todos os hospitais que estavam aguardando", explicou o Moriwaki. "Atendemos o hospital estadual de Itaquá (Santa Marcelina) e o município. Nas próximas semanas sairão os respiradores ao município", adiantou.

Tamanha foi a alta taxa de ocupação de leitos, que o Centro de Contingência do Coronavírus do Estado recomendou, há uma semana, que Itaquá retrocedesse a classificação à fase vermelha, com restrição total para abertura do comércio. No mesmo dia, a Prefeitura criticou a proposta, apontando que o critério utilizado pelo Estado, com base na ocupação dos leitos de UTI compete ao Estado. 

A Câmara de Itaquá e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) do município farão, inclusive, uma reunião virtual amanhã, às 19 horas, para tratar de estratégias que evitem a propagação do coronavírus.

"Moradores do Alto Tietê podem ter a certeza que o Estado sempre esteve e está atento às necessidades da região. Os moradores podem ficar tranquilos, o Estado esta atento a qualquer movimento crescente para uma rápida interferência", garantiu o porta-voz do Estado.

 

ESTADO NãO DESCARTA LEITOS NO DR. ARNALDO

Secretaria reclama da falta de informações sobre a operação do hospital
Secretaria reclama da falta de informações sobre a operação do hospital - FOTO: Daniel Carvalho
Pela primeira vez desde que iniciado a busca por esclarecimentos sobre os leitos para atendimento a pacientes com coronavírus (Covid-19) no Hospital Doutor Arnaldo Pezzuti Cavalcanti, o governo do Estado informou oficialmente as condições para a ampliação da capacidade hospitalar por meio da unidade instalada no distrito de Jundipeba.

Ontem, após cobrança do Grupo Mogi News, o Estado disponibilizou um porta-voz para esclarecer quais as condições necessárias para que os leitos sejam ativados. Segundo informou o coordenador de Regiões de Saúde do governo do Estado, Osmar Mikio Moriwaki, o hospital é uma reserva estratégica para a situação de aumento considerável na ocupação dos leitos da região e que a ativação deles ocorrerá apenas com uma taxa superior a 80%. Ontem, a utilização estava em 63%.

"Durante a pandemia tivemos a preocupação de atender o município e oferecer leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), por meio dos respiradores", explicou Moriwaki. Entretanto, o coordenador garantiu que há a possibilidade de ampliação. "A hora que chegarmos na sinalização vermelha de 80% de ocupação, a gente começa a ampliar essa rede. De certa forma, nós temos um certo conforto de que a região foi bem abastecida", completou o representante estadual que garantiu que o hospital está preparado para receber os leitos. (F.A.)

HC DE SUZANO ABRE COM DEZ LEITOS

O Hospital das Clínicas de Suzano, localizado na rua Dr. Prudente de Morais, na Vila Nova Amorim, inicia hoje as atividades destinadas às internações de pacientes com coronavírus (Covid-19). As informações foram passadas pelo Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat).

Inicialmente serão disponibilizados dez leitos de Clínica Médica para pacientes estáveis, que serão ampliados para 20 de forma gradativa. A direção do Condemat reforçou a importância da abertura do HC de Suzano para os pacientes da região, mas ressaltou que a estrutura disponibilizada inicialmente representa somente 11% dos 90 leitos que haviam sido prometidos."Além disso, o Consórcio lembra que a maior necessidade da região está em leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), o que não está contemplado neste momento, ainda que pelo compromisso assumido fossem dez leitos de UTI e 80 de clínica médica", alegou.

Na última segunda-feira, o Condemat encaminhou um ofício ao Estado cobrando a atualização do cronograma de implantação, porém, durante entrevista ao Grupo Mogi News, ontem à noite, o coordenador Regional de Saúde do Estado, Osmar Mikio Moriwaki, informou que os demais leitos serão implantados se a demanda aumentar na região.

Deixe uma resposta

Comentários