Feiras noturnas retornam

A Prefeitura de Mogi das Cruzes retomou, anteontem, o funcionamento das feiras noturnas da rua Braz Cubas e do Largo da Mesquita. Feirantes e clientes seguiram as regras estabelecidas, como uso de máscara e distanciamento, impostos para diminuir a possibilidade de contágio pelo novo Coronavírus. Ontem, a Secretaria Municipal de Agricultura também volta com a feira noturna do Mogilar, que funciona das 17 às 21 horas.

As feiras noturnas haviam sido suspensas em março, no início da quarentena. O retorno é mediante uma série de restrições e adoção de normas de higienização - a Secretaria Municipal de Agricultura encaminhou aos feirantes um Termo de Responsabilidade contendo 25 determinações que devem ser seguidas para participar das feiras.

"Sabemos que gradativamente as pessoas vão retornar às feiras noturnas, que proporcionam um importante serviço para o município", afirmou o secretário municipal de Agricultura, Renato Abdo.

Entre as normas, está a proibição da participação de feirantes que estejam no grupo de risco, como idosos com mais de 60 anos, ou que possuam doenças crônicas como diabetes, hipertensão, doenças cardiovasculares, insuficiência renal crônica, doença respiratória crônica. Esses feirantes devem permanecer em casa, assim como os que apresentarem qualquer sintoma como febre, tosse ou dificuldades para respirar. A mesma regra vale para aqueles que tiverem contato direto com pessoas que estão no grupo de risco ou com os sintomas.

As barracas devem ter distanciamento mínimo de um metro. Em caso de filas, o chão deve estar devidamente demarcado com distanciamento mínimo de um metro entre as pessoas. Também é obrigatório o uso de máscaras. Os feirantes devem disponibilizar aos clientes desinfetantes do tipo álcool 70% em todos os acessos, assim como em todas as barracas.

As regras incluem ainda a higienização, antes da montagem das barracas, bancas, bancadas, balanças e utensílios, com álcool 70% ou com solução de água sanitária; disponibilização de um funcionário exclusivo para efetuar as cobranças e a manipular o dinheiro, com uso de luvas descartáveis de proteção e higienização das mãos antes e após o uso das luvas.

Também é preciso providenciar a limpeza das máquinas de cartão para pagamento antes do início do trabalho, após cada utilização e no término das atividades.

As barracas devem ser reduzidas para melhor distribuição e espaçamento entre elas. Estão proibidos o consumo e a degustação de alimentos na feira - todos os produtos são comercializados somente para retirada no local e em embalagens fechadas. Também não é permitida a comercialização de bebidas alcoólicas.