CEV e colégios particulares debatem retorno das aulas

Escolas querem antecipar volta das aulas para agosto
Escolas querem antecipar volta das aulas para agosto - FOTO: Rodrigo Niemeyer/ CMMC
A Comissão Especial de Vereadores (CEV) da Retomada Econômica, da Câmara de Mogi das Cruzes, esteve reunida com representantes da rede particular de ensino do município. O encontro, realizado por meio de plataforma on-line, teve o objetivo de avaliar o impacto causado pelo coronavirus no segmento, além das medidas adotadas, até o momento, pelos colégios para fornecer o conteúdo pedagógico aos alunos e também os planos de cada instituição para a retomada das aulas presenciais.

O retorno das atividades escolares foi o pleito comum dos cerca de 30 dirigentes dos colégios para os membros da CEV. Eles querem antecipar para agosto, em vez de setembro, o prazo para o retorno das aulas. Na rede pública, o governador João Doria (PSDB) estabeleceu o dia 8 de setembro, como a data para a retomada das aulas presenciais. Por isso, os donos de colégios particulares de Mogi pediram o apoio da Câmara, além de apoio da Vigilância Sanitária para estabelecer os protocolos de segurança. "Há uma preocupação grande das instituições em preservar a saúde de alunos e funcionários. Vamos solicitar que os órgãos competentes de saúde acompanhem isto", ressaltou o vereador Marcos Furlan (DEM), presidente da CEV.

O vereador Francimário Vieira (PL), o Farofa, mostrou-se preocupado com o crescente índice de inadimplência, acordos e cancelamentos de matrículas - média de 20% a 30% - principalmente nas escolas de Educação Infantil e nas de Ensino Técnico.

"Precisamos verificar uma forma de garantir o diálogo entre as partes envolvidas", comentou o vereador Farofa, membro da CEV e presidente da Comissão Permanente de Educação da Câmara de Mogi.

Deixe uma resposta

Comentários