Mogi monitora possível baile funk no Centro Cívico

A Secretaria de Segurança de Mogi das Cruzes já estipulou medidas para impedir que um baile funk, programado para sexta-feira, aconteça em frente à Universidade de Mogi das Cruzes (UMC). Inicialmente, os organizadores planejavam o evento na avenida Vereador Narciso Yague Guimarães, mas alteraram para a avenida Doutor Cândido Xavier, no Centro Cívico.

O baile está sendo organizado pelo Facebook, onde mais de 500 pessoas confirmaram a presença até a tarde de ontem. Na rede social, um dos organizadores explicou a mudança de local. "O baile vai acontecer de frente para a UMC, pelo fato da rua ser maior e mais suave para que os carros possam passar", disse.

A Secretaria Municipal de Segurança informou que já tem conhecimento e vem monitorando a promoção do evento. Paralelamente, vem sendo preparada uma operação especial com a participação da Guarda Civil Municipal (GCM), o Departamento de Fiscalização de Posturas e a Polícia Militar.

Uma das pessoas que se interessaram pelo evento, mas que preferiu não se identificar, afirmou que está ansioso. "Não aguento mais ficar em casa, acho que isso está deixando todo mundo doido. Ainda não tenho certeza se vou ficar no baile, mas com certeza vou passar lá para ver como vai estar", explicou.

O município iniciou, na segunda-feira, as atividades da fase amarela do Plano São Paulo, que estabelece regras específicas de restrição social. No caso de bares, o funcionamento é permitido por seis horas diárias, com limite de horário de fechamento para as 17 horas.

Ações

Somente no final de semana anterior foram desenvolvidas ações nos bairros Parque Olímpico, Jardim Aeroporto, Jardim Camila, Chácara Guanabara, Vila Cléo, Taboão e Vila Oliveira. Neste trabalho, foram emitidas três autuações por desrespeito à Lei do Silêncio, cada uma destas multas tem o valor de 30 Unidades Fiscais do Município (UFM), o equivalente a
R$ 5.392,80, e uma autuação por Pancadão, no valor de 50 UFM ou R$ 8.988. (T.M.)