Obras de esgoto no Botujuru alcançam 66,5% de conclusão

O prefeito Marcus Melo (PSDB) vistoriou ontem de manhã as obras de esgotamento sanitário do Botujuru e parte de Cezar de Souza. O investimento é de R$ 37,3 milhões na implantação de 45 quilômetros de redes de esgoto, 2.760 ligações prediais, 3,5 mil novas ligações prediais ao término da obra, seis Estações Elevatórias de Esgoto (EEE), 4 mil metros de linhas de recalque (bombeamento) e 4,5 mil metros de coletores-tronco. Os serviços, que são gerenciados pela Secretaria Municipal de Obras, chegam a 66,5% de execução.

A população beneficiada será de 35 mil pessoas (20 mil em Cezar de Souza e 15 mil no Botujuru). "O Botujuru é um bairro antigo, que começou a ser ocupado há mais de 70 anos e agora, finalmente, contará com um serviço de saneamento, num trabalho que trará muita qualidade de vida aos moradores", afirmou o prefeito. "Estamos cumprindo também um compromisso ambiental, avançando na despoluição do rio Tietê", completa.

A obra abrange os bairros do Botujuru, Jardim São Pedro, Vila Nova Aparecida, Jardim das Bandeiras, Granja Anita e região do Conjunto Jefferson. Neste último bairro, o sistema já entrou em operação.

No início de 2019, o Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae) interligou a rede de esgoto do conjunto, o que possibilitou a desativação da estação de tratamento do bairro. Com isso, os efluentes passaram a ser enviados para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Leste, em Cezar de Souza, com utilização de uma estrutura mais moderna.

Após a conclusão das obras, por parte da Prefeitura, o sistema será gerenciado pelo Semae.

Deixe uma resposta

Comentários