Câmara apela ao Estado por regionalização do Cross

A Câmara Municipal de Mogi das Cruzes fez um apelo ao governo do Estado de São Paulo solicitando a regionalização do serviço que organiza os recursos disponíveis na saúde pública. Na terça-feira passada, os parlamentares aprovaram uma moção, de autoria do vereador Diego Martins (MDB), o Diegão, que solicita a regionalização e desburocratização da Central de Regulação de Oferta de Serviços de Saúde (Cross).

O pedido foi protocolado depois que o parlamentar mogiano tomou conhecimento do caso da bebê Maria Clara da Silva Santos, de dois meses, que estava internada na Santa Casa de Mogi das Cruzes com mielomeningocele - uma malformação da coluna vertebral. "A bebê ficou 15 dias esperando e foi transferida só depois de muita luta", afirmou Diegão. 

O Cross também é responsável pela distribuição de vagas em hospitais. Por meio da avaliação dos médicos, pacientes de outras cidades podem ser transferidos para Mogi, assim como moradores do município podem ser internados em outros locais. Com o pedido da regionalização do sistema, essas transferências se limitariam apenas aos municípios do Alto Tietê, "Os hospitais da região tratam muita gente de outras cidades, recebemos pacientes até de Guarulhos, o que acaba sobrecarregando o nosso sistema de Saúde", contou Diegão, que aguarda resposta do Estado sobre o seu pedido.

Segundo a mãe da bebê, Rebeca Lauanda da Silva Santos, de 21 anos, moradora do Conjunto Toyama, a criança foi transferida para o Hospital Luzia de Pinho Melo na quarta-feira e só na terça-feira ela descobriu, por meio do neurocirurgião da unidade, que sua filha tinha passado por uma cirurgia com procedimento incorreto na Santa Casa, o que acabou causando sequelas. "A primeira cirurgia foi toda errada, o médico do Luzia disse que a chance de sobrevivência da minha filha é de 4%", contou.

Sobre o caso, a Santa Casa comunicou que todos os procedimentos foram feitos dentro das normas e protocolos médicos.

*Texto supervisionado pelo editor.

Deixe uma resposta

Comentários