Escolas não-reguladas voltam a funcionar na segunda-feira

Liberação será feita uma vez que 	estes estabelecimentos possuem poucos alunos
Liberação será feita uma vez que estes estabelecimentos possuem poucos alunos - FOTO: Divulgação
A partir de segunda-feira, as escolas não-reguladas de Mogi das Cruzes poderão funcionar em horários diferenciados, desde que cumpram as seis horas diárias de funcionamento determinadas para o setor de serviços na fase 3 amarela do Plano São Paulo. A medida foi definida em reunião realizada, por meio de videoconferência, anteontem à tarde, entre o Comitê Gestor de Retomada Gradativa das Atividades Econômicas, a Comissão Especial de Vereadores para a Retomada Econômica e representantes das escolas não-reguladas, o que compreende escolas de idiomas, escolas de formação de dança, música e cursos livres.

A medida considera que estes estabelecimentos atendem poucos alunos por turma em dias alternados e em horários fora do período de pico. "O Comitê tem mantido um diálogo aberto com todos os setores para entender as peculiaridades de cada segmento. Diante deste cenário, foi aberta a possibilidade de que as escolas não-reguladas definam seus horários de atendimento dentro das seis horas diárias previstas para o setor de serviços, o que será informado e formalizado por cada escola, e enviado aos setores responsáveis pela fiscalização, dando transparência ao processo de funcionamento", explicou o vice-prefeito Juliano Abe (MDB), responsável pelo Comitê.

Embora o setor tenha sido enquadrado como serviços pelo governo do Estado, os estabelecimentos devem seguir os mesmos protocolos sanitários da educação regulada. O funcionamento deverá ser com até 40% da capacidade de cada estabelecimento, a entrada e saída devem ser organizadas para evitar aglomeração e devem ser respeitados os intervalos com o revezamento de turmas, além do cumprimento do distanciamento de 1,5 metro e as medidas de higiene e sanitização dos espaços.

O diretor do Senai de Mogi, Itamar Rodrigues Cruz, compartilhou o trabalho feito pela instituição e elogiou a condução de todo o processo de retomada gradual da economia realizada. "É um alto nível de bom senso da Prefeitura de Mogi analisar essa questão. Fiquei muito feliz com a decisão de compartilhar com as empresas", observou.

O cadastro do horário de funcionamento será feito por meio de um link disponível na página Flexibilização da Quarentena da Prefeitura de Mogi das Cruzes a partir de amanhã. Os estabelecimentos também têm acesso ao curso on-line gratuito de prevenção ao coronavírus, trazendo mais segurança. "É importante darmos uma diretriz para os empresários. Diante deste momento, é importante que todos entendam os protocolos e fazer com que todos estejam inseridos no processo", disse o vereador Marcos Furlan (DEM), presidente da CEV de Retomada Econômica.

Participaram da reunião o vereador Pedro Komura (PSDB), os secretários municipais de Desenvolvimento Econômico e Social, Simei Baldani e de Governo, Marco Soares e o diretor de Novos Negócios da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, que integram o Comitê; Débora Santos, chefe de divisão do Departamento de Vigilância em Saúde, o presidente da Associação Comercial de Mogi das Cruzes, Marco Zatsuga, o presidente Sincomércio, Valterli Martinez e o gerente regional do Sebrae-SP, Sérgio Gromik.