Maioria das vítimas da Covid-19 na região são do sexo masculino

A maior parte das mortes pelo coronavírus (Covid-19) tem ocorrido com maior frequência em homens nas quatro das cinco cidades com mais óbitos confirmados no Alto Tietê. O levantamento foi realizado com base nos dados disponibilizados pelas prefeituras de Mogi das Cruzes, Suzano, Itaquaquecetuba e Poá. Do total dos 230 óbitos pela doença viral, contabilizados ontem em Mogi, 130 são de indivíduos do sexo masculino, o que corresponde a 58,2% da quantidade geral de falecimentos. Os dados apontaram ainda que a maior parte dos homens vítimas do coronavírus tem entre 70 e 79 anos.

Somente nesta faixa etária foram contabilizadas 39 mortes de homens, já os óbitos de mogianos que têm entre 60 e 69 anos totalizam 35, ao todo. Os dados disponibilizados pela Prefeitura também mostraram que os falecimentos de mulheres, até ontem, alcançaram 96 casos, correspondendo a 42,4% do total de mortes.

A maior parte não resistiu ao vírus tem idades entre 70 e 79 anos, como também foi registrado sobre os homens. O boletim disponibilizado pelo poder Executivo também apontou que o distrito de Jundiapeba, entre todos os demais bairros, é o local em que mais existem mortes e confirmações do coronavírus.

Nesse local estão concentrados 15 falecimentos e outras 193 confirmações de infectados. Em seguida está o Jardim Universo, com 11 mortes e outras 85 confirmações do vírus. Em Suzano, a maior parte de confirmações registradas também foi de homens.

Segundo o levantamento realizado pela Prefeitura, a incidência de transmissão do vírus nos homens chegou a 55,2% do número de infectados, que até anteontem era de 2.537 pessoas. Em relação aos bairros, grande parte dos casos e óbitos do coronavírus está registrada na região central, Vila Amorim, Vila Figueira e Vila Urupês. Suzano não tem os números das mortes por sexo e idade.

Em Itaquá, 90 mortes são de homens e outras 84 de mulheres. Percentualmente, os óbitos dos homens correspondem a 52%, enquanto das mulheres chegam a 48%. De todas as mortes, 48% são de pessoas com até 60 anos e outros 37% de pessoas acima de 60 anos.

Por fim, em Poá, 68% dos moradores que não resistiram às complicações do coronavírus eram homens com idades maiores ou próximas aos 70 anos. Grande parte dos óbitos está no bairro Calmon Viana.