Comitê inicia discussão para abertura de cinemas e teatros

Prestes a iniciar as discussões sobre a reabertura de cinemas e teatros, Mogi das Cruzes e as demais cidades do Alto Tietê foram mantidas na Fase 3, de cor amarela, do Plano São Paulo de Retomada Consciente. O anúncio foi feito pelo governo do Estado, em coletiva de imprensa realizada na tarde de ontem, no Palácio dos Bandeirantes. 

O Comitê Gestor da Retomada Gradativa de Mogi das Cruzes informou que, a partir da próxima segunda-feira, começarão as reuniões com empresários do setor de teatros, cinemas, salas de espetáculo e de realização de eventos culturais, visto que estes já poderão ter a liberação para funcionamento a partir de 3 de agosto. Entretanto, segundo o presidente do grupo de trabalho mogiano, o vice-prefeito, Juliano Abe (MDB), o sentimento atual é de que, com as regras atuais para a contenção da pandemia, uma parcela considerável dos representantes desses segmentos não anseia retornar as atividades no início do mês que vem. "A partir de segunda-feira começaremos as articulações com os setores. Sinceramente, não sinto grande interesse dos empresários em retornar neste momento, por conta da restrição de venda de bilheteria. Sinto que eles entendem que, talvez, neste momento, a retomada não valha a pena, pelos gastos consideráveis e pouco público", afirmou o presidente do comitê.

O governo do Estado estendeu a quarentena até o dia 10 de agosto. Desde 24 de março, quando as medidas restritivas tiveram início em todos os municípios paulistas, já ocorreram sucessivas prorrogações da medida. 

Após às 17 horas

Outro ponto questionado ao governo do Estado na coletiva de ontem foi sobre a decisão da Justiça de São Paulo, que concedeu, ainda em primeira instância, a permissão do horário de funcionamento de bares e restaurantes em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, após às 17 horas - medida esta que vai contra o Plano São Paulo do Estado de São Paulo. O mesmo tema já foi motivo de uma solicitação formal por parte do Comitê Gestor da Retomada Gradativa de Mogi das Cruzes ao Estado, há duas semanas. O governo estadual mantém sua posição, considerando que o consumo presencial noturno ainda representa uma série de riscos à saúde da população. "Se nós listarmos as atividades e estabelecimentos em uma ordem de menor ou maior risco, a abertura de bares no período noturno só perde em maior risco para clubes noturnos. Não tem sentido neste momento. O Centro de Contingência não vê como adequada a ampliação deste horário de atendimento", explicou João Gabardo, coordenador-executivo do Centro de Contingência do Estado de São Paulo. O vice-prefeito Abe confirmou que a administração municipal não pretende judicializar a questão para que os comerciantes de Mogi possam abrir seus estabelecimentos no período noturno, mas aguarda um posicionamento formal do governo do Estado.

MAIS RESPIRADORES CHEGAM à REGIãO

Hospital Santa Marcelina de Itaquaquecetuba
Hospital Santa Marcelina de Itaquaquecetuba - FOTO: Mariana Acioli
Os três respiradores prometidos ao Hospital Estadual Luzia de Pinho Melo foram entregues no final da noite da última quinta-feira. Já os três prometidos ao Hospital Santa Marcelina, em Itaquaquecetuba, foram entregues ontem.

Nesta semana, dez equipamentos do tipo foram destinados ao Hospital Estadual Doutor Arnaldo Pezzuti Cavalcanti, no distrito de Jundiapeba. Apesar do município estar suportando bem os casos de internação, o objetivo é manter uma "reserva estratégica" para que não haja o risco de uma superlotação.

Outras grandes destinações de ventiladores pulmonares já ocorreram na região, com o intuito de fortalecer o sistema público de saúde. Na primeira quinzena deste mês, o governo de São Paulo enviou 18 respiradores para hospitais em Ferraz de Vasconcelos e Arujá. Mogi das Cruzes e Itaquaquecetuba foram outras duas cidades da região a receber os ventiladores pulmonares enviados pelo Estado. Dez equipamentos de Mogi foram instalados no Hospital Municipal, no início de junho, outros dez foram enviados para o Hospital Santa Marcelina, de Itaquá. (F.A.)

Deixe uma resposta

Comentários