Desde abril, secretaria já acolheu 285 vulneráveis

Unidade na escola Deodato Wertheimer tem 50 vagas
Unidade na escola Deodato Wertheimer tem 50 vagas - FOTO: Mariana Acioli
A Assistência Social de Mogi das Cruzes acolheu 285 vulneráveis nas duas unidades do Serviço de Acolhimento Complementar (SAC), que tiveram as atividades iniciadas no dia 5 de abril deste ano. O município possui uma unidade do SAC localizada Escola Estadual Doutor Deodato Wertheimer, na Vila Industrial, e outra na antiga escola do Serviço Social da Indústria (Sesi), em Cezar de Souza. Atualmente existem 50 pessoas acolhidas nos dois postos.

As informações foram divulgadas na quinta-feira pela Pasta, que destacou a disponibilidade de outras 18 vagas. Os equipamentos ofertam vagas às pessoas em situação de rua com idade entre 18 e 60 anos, acolhendo homens, mulheres e pessoas do grupo LGBTQ .

Nos postos são realizadas atividades recreativas, como jogos de tabuleiro, futebol, cine pipoca, bingo e aulas de violão. Também são propostas atividades artísticas, tais como desenho livre, tricô, arte em madeira com pirógrafo, sarau e roda de conversa.

Ainda segundo informações da Prefeitura, são disponibilizadas quatro refeições diárias garantidas pelo governo do Estado. Pelo Bom Prato os acolhidos recebem o almoço e o jantar. Já o café da manhã e o lanche da tarde são oferecidos pela Associação Beneficente "Onde Moras?" Abomoras.

Para que o acolhimento seja efetuado, é necessária a realização da avaliação técnica, que compete aos agentes responsáveis pela Abordagem Social, técnicos do Centro Pop e do SAC. Nesse sentido, mediante a condição de vulnerabilidade social, é ofertado acolhimento no modelo de vaga rotativa, conforme o fluxo preconizado pela Gestão do Serviço de Acolhimento Complementar. (T.M.)

Deixe uma resposta

Comentários