Programa VerdeAzul eleva Mogi para 25ª colocação após recurso

O Programa Município VerdeAzul, ligado à Secretaria de Estado de Infraestrutura e Meio Ambiente, acatou um recurso apresentado pela Prefeitura de Mogi das Cruzes e melhorou a classificação do município na certificação conquistada este ano, no mês de março. Mogi havia ficado inicialmente na 54ª posição entre as 92 certificadas com o Selo Município VerdeAzul em 2020, mas agora ocupa a 25ª posição no ranking, com uma pontuação de 90,63. Vale lembrar que esta é a segunda certificação mogiana obtida no programa, além de outras três conquistas do Prêmio André Franco Montoro.

O secretário municipal do Verde e Meio Ambiente, Daniel Teixeira de Lima, comemorou ontem a novidade pela manhã. "Este avanço no ranking comprova o cumprimento das diretivas do programa e a nossa eficiência. A pedido do prefeito Marcus Melo (PSDB), criamos um grupo de trabalho atuante, integrado por todas as secretarias, e estamos atendemos a todas as diretrizes do programa, o que se reflete em qualidade de vida para a população. Nosso compromisso é equilibrar o progresso econômico com o respeito à natureza, e uma premiação como essa mostra que estamos no caminho certo", explicou.

A cidade obteve sua primeira e inédita Certificação do Programa em 2018, ficando na 58ª colocação entre 73 municípios paulistas que foram premiados. O secretário explica que a certificação pioneira mostrou a qualidade do trabalho realizado pela Prefeitura, que aprimorou as ações desde então. Iniciativas como arborização, educação ambiental e evolução nos índices de saneamento estão entre os que garantem o crescimento contínuo da cidade no programa. "É um trabalho coletivo, que ocorre durante todo o ano, sempre pautado pelo desejo de melhorar a gestão ambiental", afirma Lima.

Mogi vem evoluindo de forma constante ao longo dos anos no programa, que foi criado em 2007. A cidade participa desde 2011 e, desde então, vem registrando um crescimento contínuo no atendimento das diretivas - o que se reflete no resultado final. Da 341ª colocação em 2011, a cidade evoluiu em 2012 (299º lugar), em 2013 (252º lugar), em 2014 (202º lugar), em 2015 (172º lugar), em 2016 (134º lugar) e em 2017 (63º lugar, o que garantiu a conquista do Prêmio Franco Montoro). Em 2018, a 58ª colocação assegurou a certificação inédita ao município, além de mais um Prêmio Franco Montoro. Em 2019, Mogi das Cruzes obteve inicialmente a 54ª posição, que agora foi revista para a 25ª, além de mais um prêmio Franco Montoro.