Ganho para a região

A missão do infectologista Jean Gorinchteyn ao assumir a Secretaria de Estado da Saúde não será fácil. Primeiramente, por ter de substituir José Henrique Germann, que vinha realizando um ótimo trabalho na direção da Pasta, mas teve de afastar do cargo para cuidar da saúde. Mais complicado ainda é comandar o setor no meio da maior crise sanitária mundial, provocada pela pandemia do coronavírus. Os casos de infectados e de mortes pela doença não param de subir e as ações para controlar o seu avanço são extremamente delicadas, pois envolvem interesses políticos e econômicos.

Formado pela Universidade de Mogi das Cruzes (UMC) em 1992, onde atualmente é titular da cadeira de Infectologia, Gorinchteyn possui doutorado em Neurologia Experimental pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Na área clínica, atua como médico do Instituto Emilio Ribas e do Hospital Israelita Albert Einstein, além de uma atuação destacada como médico no Sistema Único de Saúde (SUS), da qual muito se orgulha. "Eu sou médico do SUS, trabalho para o SUS e trabalho para a nossa população", disse ontem, ao ser apresentado pelo governador João Doria (PSDB).

Desde o início da pandemia, o novo secretário tem atuado como especialista junto ao governo do Estado por sua visão técnica e crítica em relação à Covid-19. Em fevereiro, ao ser entrevistado pelo Jornal da Manhã, da Rádio Jovem Pan, Gorinchteyn alertava para os riscos da entrada da doença no país por meio de turistas que retornavam da Itália, onde a Covid-19 começava a fazer as primeiras vítimas, o que realmente acabou acontecendo. Em abril, ouvido pela Folha de S.Paulo, o médico não recomendava o uso da hidroxicloroquina, dizendo que não fazia sentido aplicá-la em pacientes com sintomas leves da doença, por absoluta falta de comprovação de resultados satisfatórios.

A presença de um professor da UMC na Secretaria de Saúde tem boa relevância para o Alto Tietê. Conhecedor dos problemas de Saúde locais, ele será com certeza um grande aliado nas reivindicações dos municípios ao Estado e dará ótima contribuição nas ações de combate ao coronavírus na região.