O Sesc e o público

Depois de uma negociação que se arrastou durante anos, envolvendo questões políticas, administrativas e jurídicas, o Serviço Social do Comércio (Sesc) chegou em definitivo a Mogi das Cruzes. Ontem, ao entregar as chaves do Centro Esportivo do Socorro - uma área de quase 28 mil metros quadrados, cuja estrutura abriga quadras poliesportivas, campos de futebol, piscina, vestiários e várias salas para práticas de esporte e lazer -, a Prefeitura encerrou um longo trâmite e passou ao Sesc parte da tarefa municipal de oferecer opções de cultura, entretenimento e atividades físicas.

De imediato, o Sesc projeta uma reforma e adaptação dos setores já existentes no espaço, denominada de sede provisória, para garantir um atendimento mínimo ao público. Segundo o prefeito Marcus Melo, essa estrutura inicial já poderá atender 22 mil usuários. A partir do próximo ano, deve iniciar a construção de instalações modernas dentro de seu padrão de serviços e ampliar as opções de cursos, exposições e atrações culturais. O processo, segundo a instituição, não será rápido, mas em alguns anos o Sesc pretende disponibilizar uma excelente alternativa para entretenimento. O Sesc Mogi poderá levar o nome do fundador e presidente do Sindicato do Comércio Varejista (Sincomércio) de Mogi das Cruzes e Alto Tietê, Airton Nogueira.

A última etapa para sacramentar a chegada do Sesc a Mogi despertou a discussão sobre os termos da negociação entre o município e a entidade. O projeto inicial da Prefeitura previa a cessão do espaço ao Sesc por um período de 99 anos, o que não foi autorizado pela Justiça. No entendimento legal, a alternativa implicaria em licitação. A saída, então, foi transferir o Centro Esportivo do Socorro em definitivo ao Sesc em caráter de doação. A partir de agora, um novo debate deve surgir. A cidade doou uma área pública, de ampla utilização, a uma instituição privada, que oferece ótimos serviços aos associados do segmento comercial. Como será o acesso dos outros moradores da cidade? Seguindo a declaração do secretário municipal de Cultura de Mogi das Cruzes, Mateus Sartori, o Sesc Mogi também beneficiará as demais cidades do Alto Tietê. Assim, um sonho antigo começa a ser realizado desde ontem.

Deixe uma resposta

Comentários