Alívio para a região

A permanência do Alto Tietê na fase laranja do Plano São Paulo, confirmada ontem durante coletiva do governo do Estado para a atualização dos mapas classificatórios para os Departamentos Regionais de Saúde, acabou sendo um alívio para os municípios da região. Na quinta-feira, a Prefeitura de Itaquaquecetuba havia recebido a informação do Estado de que, por conta de seu índice crítico de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), seu status poderia ser regredido para a fase vermelha, carregando consigo toda a região a tiracolo. Isso significaria o retorno das restrições totais para o comércio, fechando novamente as lojas de rua e os shoppings.

Entretanto, a boa performance dos outros municípios acabou prevalecendo e a região foi mantida na fase laranja. A coletiva de ontem do governo de São Paulo também deu um aceno interessante para as próximas etapas da flexibilização. Se os índices do Alto Tietê que norteiam o Plano São Paulo e os critérios forem mantidos, há grande possibilidade de que, na atualização da próxima semana, a região passe para a fase amarela, ampliando a liberação do comércio para bares, restaurantes, salões de beleza e, agora, também academias, como vai ocorrer com a capital paulista a partir da próxima segunda-feira.

A capital paulista também deverá liberar, de forma gradativa, eventos e espetáculos culturais. Como a região está com duas semanas de atraso em relação à capital nas medidas de relaxamento, é de se projetar o que vem por aí, porém, os especialistas do Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo deixam bem claro que tudo depende da manutenção atual de registro de casos e óbitos por Covid-19.

Sendo assim, é bem provável que em meados de agosto a maior parte do comércio e a abertura de espaços culturais já esteja autorizada, logicamente com restrições de distanciamento e medidas de segurança e proteção, além de protocolos específicos diferenciados para cada setor. Acima de tudo, significa que a retração da pandemia de coronavírus será fato consumado.

Deixe uma resposta

Comentários