O papel do fisioterapeuta diante do coronavírus

O Dia Nacional do Fisioterapeuta, celebrado em 13 de outubro, é uma data importante para relembrar a relevância deste profissional diante da pandemia de coronavírus (Covid-19).

Além de ser um período inédito, os fisioterapeutas têm desempenhado um papel na linha de frente do combate ao vírus, segundo explicou o fisioterapeuta Luiz Felipe Da Guarda, que atua na área há 15 anos. "As diversas contratações ocorreram para que os fisioterapeutas atendessem os pacientes, além de monitorar os respiradores mecânicos e exercer condutas específicas, como da fisioterapia cardiorrespiratória". Ainda de acordo com o profissional, foi necessário criar métodos de atendimentos e aulas online para que fosse possível manter os trabalhos particulares aos pacientes e alunos.

Metodologia esta que é considerada uma atividade bastante diferente do comum, segundo Da Guarda. "Em relação aos pacientes, a pandemia prejudicou gravemente a saúde deles. Este período nos trouxe de forma muito triste uma lição de vida e uma forma de demonstração à sociedade e aos gestores públicos que os fisioterapeutas são sim prioridades na saúde pública".

Para ele, os fisioterapeutas também sofrem com a dificuldade da inserção na saúde básica. "Os gestores públicos e institucionais deveriam buscar entender a importância e prioridade desses profissionais no sistema básico de saúde, pois isso diminuirá custos financeiros aos cofres públicos e ao mesmo tempo estarão oferecendo saúde aos pacientes, diminuindo o número de internações, medicamentos e exames", definiu o fisioterapeuta.