Licitação para o rio Tietê segue sem data

O Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE) segue aguardando a assinatura dos contratos junto ao Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro) para os serviços de desassoreamento, limpeza e desobstrução do rio Tietê, nos trechos compreendidos entre a divisa de Mogi das Cruzes até o município de Biritiba Mirim. Ainda não existe data para que as licitações tenham início, mesmo com a constante pressão da Câmara Municipal de Mogi.

Conforme divulgado pelo Mogi News nesta semana, o apelo do Legislativo mogiano de autoria do vereador Iduigues Ferreira Martins (PT) foi aprovado por unanimidade e será encaminhado ao governador João Doria (PSDB) e ao superintendente do DAEE, Francisco Eduardo Loducca, solicitando que o desassoreamento ocorra o quanto antes.

Isso porque, o período de chuvas intensas está se aproximando e, nas palavras do parlamentar petista, o rio Tietê no trecho de Jundiaí está obstruído. Segundo o DAEE, o serviço de desassoreamento deve combater as enchentes na região atingindo diretamente as cidades de Suzano, Mogi, Poá e Itaquaquecetuba. "Esse pacote de obras está em fase de licenciamento ambiental e, somente após esta etapa, as obras começarão", reafirmou o departamento.

As atividades do DAEE nos trechos do rio Tietê da região do Alto Tietê incluem serviços de limpeza e desassoreamento dos rios Guaió, nos municípios de Suzano e Poá; do rio Jundiaí, em Mogi e divisa de Suzano; do rio Pedrinhas, na cidade de Guarulhos; o Rio Jaguari, também em Suzano e Itaquá e do Córrego Itaim, na cidade de Poá. (T.M.)

Deixe uma resposta

Comentários