Artesanato retoma atividades paralisadas pela pandemia

As Secretarias de Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego e de Cultura de Suzano e o Serviço de Ação Social e Projetos Especiais (Saspe) realizaram ontem o primeiro evento de retomada das ações voltadas aos artesãos da cidade. Trata-se da palestra "A Renovação e a Valorização do Artesanato", apresentada pelo designer e estilista Jefferson de Assis no Complexo Educacional Mirambava.

A princípio, esta e outras atividades estavam previstas para ocorrer em março, durante a 2ª Semana do Artesão de Suzano, e acabaram sendo canceladas em razão da pandemia de coronavírus (Covid-19). Com o avanço do município à fase verde do Plano São Paulo de flexibilização da quarentena, foi possível organizar o retorno dessas ações.

Cerca de 50 profissionais do setor estiveram presentes no evento - que teve o número de participantes limitado - e todos os protocolos sanitários foram cumpridos, como distanciamento entre cadeiras, uso de máscara e oferta de álcool em gel. Na palestra, Jefferson de Assis, que também é consultor e pesquisador, abordou sobre como os produtos artesanais podem se tornar tão desejados e valorizados como de marcas e a respeito dos caminhos para torná-los mais criativos e competitivos.

A iniciativa atende à lei nº 5.177/2019, que institui o Programa Municipal de Valorização do Artesanato e do Artesão de Suzano. A previsão é de que novas atividades semelhantes sejam realizadas em breve, além da abertura de espaços públicos para que os trabalhadores do setor possam retomar suas vendas no momento em que as autoridades de saúde assim permitirem. Atualmente, segundo a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego, a cidade tem 266 profissionais cadastrados com a Carteira Municipal do Artesão.