ACMC vai comemorar cem anos com a entrega de monumento

Sala Saúde da Mulher será inaugurada às 17 horas na sede da entidade
Sala Saúde da Mulher será inaugurada às 17 horas na sede da entidade - FOTO: Divulgação
A Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC) completou ontem cem anos de fundação, com uma rica história de participação no desenvolvimento da cidade e no cenário paulista. A entidade é uma das mais antigas do Estado de São Paulo e figura entre as maiores em serviços e produtos, numa rede formada por mais de 400 associações.

Numa série de depoimentos nas redes sociais da entidade, representantes da atual diretoria, ex-presidentes e associados lembram fatos marcantes que ajudam a contar a trajetória da Associação Comercial de Mogi das Cruzes nesses cem anos. Um vídeo institucional também está em produção e vai mostrar a evolução da entidade desde a sua fundação, em 1920, até os dias atuais, marcados pela pandemia de Covid-19.

O principal presente deste centenário está marcado para ser entregue na primeira semana de dezembro: um monumento que representa evolução, crescimento e prosperidade. A obra de arte de autoria do escultor mogiano Rodrigo Bittencourt, confeccionada em aço inox e com cinco metros de altura, será colocada na revitalizada Praça Oswaldo Cruz, no coração da área comercial da cidade.

"A Associação Comercial de Mogi das Cruzes é uma das poucas entidades de classe com 100 anos de atuação no Brasil. Tem grande importância histórica e contribuiu muito para a cidade ser o que é hoje. As restrições impostas pela pandemia alteraram os planos de comemoração, mas não poderíamos deixar esse centenário passar em branco. Em dezembro, que é o principal mês para o varejo, estaremos entregando um presente aos mogianos", ressaltou Marco Zatsuga, presidente da ACMC.

"Com o monumento, na área central, eternizamos a história da ACMC, construída pelas mãos dos milhares de empresários que mantêm negócios na cidade e, através da geração de empregos e renda, contribuem para o desenvolvimento de Mogi das Cruzes", completou a vice-presidente da entidade, Fádua Sleiman.

Fundada em 29 de outubro de 1920, por um grupo de pouco mais de 100 comerciantes e numa época em que a cidade tinha aproximadamente 150 estabelecimentos, a ACMC é a quinta associação comercial mais antiga do Estado de São Paulo, juntamente com São José do Rio Preto e Campinas, que neste ano também se tornam centenárias - antes delas estão Santos (143 anos), São Paulo (119 anos), Ribeirão Preto (116 anos) e Lorena (103 anos).

O presidente da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Alfredo Cotait, falou da tradição histórica da ACMC, inclusive pelo fato de terem saído da entidade prefeitos e secretários que contribuíram para o desenvolvimento local. "Nós, da Facesp, temos muito orgulho da Associação Comercial de Mogi das Cruzes fazer parte da nossa rede", destacou Cotait.

A ACMC, desde a década de 80, tem sede própria na rua Barão de Jaceguai. As ações comemorativas ao centenário são patrocinadas por Shibata Supermercados, Grupo NotreDame Intermédica, CS Brasil, Arrumando a Casa, O Boticário, Aquatec Purificadores de Água e Multiplic Corretora de Seguros.

Deixe uma resposta

Comentários