Suzano gasta R$ 3,4 mil por caso confirmado de Covid-19

Procurado, o governo do Estado informou que houve crescimento de 117% na procura por vagas
Procurado, o governo do Estado informou que houve crescimento de 117% na procura por vagas - FOTO: Mogi News/Arquivo
Levantamento do Tribunal de Contas do Estado (TCE) revela que Suzano gastou em média R$ 3.412,20 por caso confirmado de coronavírus (Covid-19) até setembro. De acordo com o painel de gestão de enfrentamento da Covid-19 atualizado pela Corte, o município que possuí pouco mais de 6,2 mil confirmações para a doença, já empenhou R$ 17,9 milhões para combate ao novo coronavírus, resultando na média de aproximadamente R$ 3,4 mil por contaminado.

Os recursos empenhados pelo município até o mês de setembro aumentaram em relação ao registrado em agosto, quando a cifra era da ordem de R$ 17,5 milhões. Em setembro, o valor saltou para R$ 17,9 milhões,representando um aumento de 2,28% entre os meses. Já em Mogi, o aumento foi bem mais significativo, visto que até agosto foram empenhados R$ 18,1 milhões e, em setembro, o índice saltou para R$ 29,9 milhões, um aumento de 65%.

O valor empregado para tratamento dos casos de pacientes do novo coronavírus em Mogi é semelhante ao praticado em Suzano. Para as quase 9,7 mil confirmações da Covid-19, foram empregados R$ 29,9 milhões, resultando na média de R$ 3.497,28 para cada caso confirmado com o novo coronavírus. Já em Itaquaquecetuba, o valor cai consideravelmente e chega a R$ 2.976,87 para os mais de 5,5 mil casos confirmados.

Com população próxima a de Suzano, o município de Taboão da Serra gastou consideravelmente menos que a cidade do Alto Tietê. No município também localizado na Grande São Paulo, onde foram confirmados mais de 9 mil casos da doença, foram empregados R$ 2.003,55 por caso confirmado, R$ 1.408,65 a menos que Suzano.

Em cidades com populações maiores, como o caso de São José dos Campos com aproximadamente 722 mil habitantes, a situação é diferente. Por lá a média do montante empregado por cada caso de Covid-19 é bem superior, por volta dos R$ 5 mil. Com cerca de 19 mil casos confirmados da doença, a cidade emprega R$ 5.042,13 por caso, aproximadamente 1,5 mil a mais que o município do Alto Tietê.

Nacional 

Segundo a Associação Nacional de Saúde Suplementar (ANS) em boletim divulgado durante a pandemia da Covid-19, a diária de internações custa, em média, R$ 4.013,00 nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e R$ 1.808,00 nos leitos de enfermaria. Considerando que em junho, a média de tempo de internação na UTI era de 12 dias e na enfermaria quase 6 dias, um paciente Covid-19 custava, respectivamente, R$ 48.150,00 e R$ 10.393,00.

A ANS fez o levantamento com base nos dados do monitoramento do setor dos planos de saúde no atendimento aos clientes acometidos pela Covid-19.

No Estado de São Paulo, até o momento, 95,6% das cidades decretaram situação de calamidade pública, incluindo os municípios do Alto Tietê Apenas 28 administrações municipais não encaminharam à Assembleia Legislativa do Estado (Alesp) decretos que reconhecem a situação.

Deixe uma resposta

Comentários