Senadora vai pedir a anulação de sentença

Mariana Ferrer foi insultada durante o julgamento
Mariana Ferrer foi insultada durante o julgamento - FOTO: Reprodução
O Senado decidiu também tomar providências em relação ao caso envolvendo a jovem Mariana Ferrer. Em uma decisão unânime, os senadores aprovaram anteontem um voto de repúdio contra o advogado Cláudio Gastão da Rosa Filho, defensor do empresário acusado de estuprar a jovem, o promotor Tiago Carriço de Oliveira, e o juiz Rudson Marcos, que absolveu o réu André Aranha. A procuradora da Mulher do Senado, senadora Rose de Freitas (Podemos-ES), informou ainda que pedirá a anulação da sentença.

A influenciadora digital Mariana Ferrer, de 23 anos, alega ter sido dopada e estuprada no camarote de um clube em dezembro de 2018. O empresário chegou a ser denunciado pelo Ministério Público (MP) e teve pedido de prisão temporária aceito pela Justiça, mas que acabou suspenso. O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) vai apurar a conduta do juiz, e o Conselho Nacional do Ministério Público ainda avalia uma representação contra o promotor

A decisão da 3ª Vara Criminal de Florianópolis que inocentou o empresário da denúncia de estupro é de 9 de setembro, e o caso ganhou repercussão ontem após o site The Intercept Brasil divulgar detalhes da audiência onde o advogado insultou a jovem.

O CNJ vai requisitar a íntegra do vídeo. O MP disse, porém, que a absolvição não foi baseada no argumento de "estupro culposo" (sem intenção), mas "por falta de provas de estupro de vulnerável". (E.C.)

Deixe uma resposta

Comentários