Contas movimentaram cerca de R$ 1 bilhão

A Polícia Federal (PF) e a Receita Federal deflagraram ontem a Operação Narcobroker para desarticular financeiramente uma organização criminosa especializada no envio de cocaína para a Europa. Os agentes buscam sequestrar mais de R$ 40 milhões em bens do narcotráfico, entre eles dezenas de imóveis e veículos de luxo.

A ofensiva foi aberta por ordem da Justiça Federal em Curitiba (PR), que também determinou o bloqueio de contas de 68 pessoas físicas e jurídicas que, segundo as investigações, tiveram movimentação suspeita de aproximadamente R$ 1 bilhão entre 2018 e 2020.

Foram 39 mandados judiciais - nove de prisão preventiva, dois de prisão temporária e 28 de busca e apreensão.

As diligências ocorreram no Paraná (Curitiba, Paranaguá, Matinhos, Campo Largo), em São Paulo (São Paulo, Santos, Santo André, Peruíbe, Atibaia) e em Santa Catarina (Itapema, Balneário Camboriú, Itajaí, Camboriú e Urubici). (E.C.)

Deixe uma resposta

Comentários