Donald Trump entra com ações judiciais

Para 2021, o banco chinês Commerzbank espera um crescimento de 8,0% no PIB
Para 2021, o banco chinês Commerzbank espera um crescimento de 8,0% no PIB - FOTO: Divulgação
A equipe de campanha do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, pretende entrar com ações judiciais em Estados decisivos para o resultado final da disputa eleitoral deste ano. Até a tarde de ontem, o democrata Joe Biden liderava a disputa com 253 votos no colégio eleitoral contra 214 de Trump.

Em uma mensagem no Twitter, marcada pela rede social como contendo informações incorretas e enganosas, Trump escreveu que todos os recentes Estados vencidos por Biden "serão legalmente contestados por fraude eleitoral".

A equipe do presidente abriu processos em Michigan e na Pensilvânia para interromper a contagem de votos, e pediu a recontagem em Wisconsin. Outro Estado que pode ter judicialização é a Geórgia, onde Trump vencia por pequena margem com 98% de apuração (49,5% a 49,2%) concluída. O presidente diz que há muitas provas, mas, como de costume, não ofereceu nenhuma. Os resultados nesses Estados serão determinantes para o próximo ocupante da Casa Branca chegar a 270 votos no colégio eleitoral e ser eleito o 46º presidente.

O comando da campanha do candidato democrata Joe Biden voltou a demonstrar ontem confiança em uma vitória na acirrada disputa com o presidente. Chefe da campanha, Jen O'Malley Dillon disse estar "absolutamente confiante" em um resultado positivo, enquanto acusou os republicanos de lançar disputas judiciais para "criar uma imagem falsa" sobre o processo. (E.C.)

Deixe uma resposta

Comentários