Região comemora criação de vagas de emprego formais

Baseado no último levantamento disponibilizado pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), quatro das cinco cidades mais populosas do Alto Tietê têm expectativas positivas para a geração de empregos nos próximos meses. Na última divulgação feita pelo órgão, o G5 regional havia criado 2.023 vagas de emprego.

O Executivo suzanense, por exemplo, afirmou que mesmo com o foco na saúde da população, o trabalho de retomada econômica tem sido realizado de maneira constante, estimulado a contratação no município.

"No acumulado de 2017 até setembro de 2020, Suzano é líder disparado na geração de emprego no Alto Tietê, com saldo positivo de 7.633 vagas criadas. Reafirmamos que a meta e os esforços seguem nesse sentido, assim como as políticas públicas municipais estão firmes nessa direção", pontuou a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego de Suzano.

Os números do Caged pontuaram que em Suzano, no mês de setembro, houve 2.045 contratações e outras 1.666 demissões, o que representa um saldo positivo de 379 vagas de empregos criadas. A secretaria de Suzano avaliou, ainda, que as contratações de final de ano somadas a um movimento de recuperação econômica do município levam a uma tendência de alta nas contratações.

Já em Mogi das Cruzes, apesar dos 2.872 desligamentos em setembro, 3.497 novos trabalhadores foram empregados no município. "A expectativa é de que a recuperação do emprego que vem sendo mostrada possa continuar nos próximos meses", disse o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Social, Simei Baldani.

Para a Prefeitura de Itaquaquecetuba é esperado que o crescimento da geração de emprego siga de forma crescente conforme a indústria e o comércio se recuperem da crise ocasionada pela pandemia de coronavírus (Covid-19).

Em Poá, a Secretaria de Indústria, Comércio, Emprego e Relações do Trabalho tem estabelecido e implementado uma política relacionada ao desenvolvimento da indústria, expansão do comércio e das atividades de prestação de serviços. Além disso, tem coordenado o inter-relacionamento entre os setores público e privado, de forma que as políticas e diretrizes da administração municipal incorporem as reivindicações das classes produtoras. O Executivo acrescentou, então, que está registrando a retomada das atividades visando manter a cidade no caminho do crescimento e do desenvolvimento. A Prefeitura de Ferraz de Vasconcelos não respondeu à reportagem até o fechamento desta edição.