Contaminação avança 163% nas últimas quatro semanas

O levantamento das últimas quatro semanas sobre a contaminação por coronavírus (Covid-19) em Mogi das Cruzes, Itaquaquecetuba, Suzano, Ferraz de Vasconcelos e Poá revelou que há um crescimento contínuo da doença nas cinco cidades mais populosas da região, também conhecidas como G5. Os dados do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) apontam que da última semana do mês anterior, até a sexta-feira passada, as confirmação de contaminação aumentaram semanalmente, de forma gradativa, passando de 307 para 443 e depois de 668 para 808, uma elevação de 44,2%, 50,7% e 20,9% entre as semanas. No acumulado do período, o crescimento foi de 163%. No que diz respeito aos falecimentos, os números demonstram variação de sete, dez, 17 e 16 óbitos nas últimas quatro semanas.

Só em Mogi das Cruzes, da semana do dia 26 de outubro à semana do dia 2 deste mês, a quantidade de confirmações da doença aumentou de 105 para 128. Na outra semana, do dia 9 ao 13, o número subiu para 285 casos, passando para 353 na semana seguinte. Já em relação à quantidade de óbitos, o número também apresentou um crescimento contínuo semanal de cinco, seis e 11 mortes. No entanto, a quantidade diminuiu na semana passada para nove óbitos.

No município de Itaquá, 52 pessoas receberam diagnósticos positivos da doença na última semana de outubro, quantia que aumentou para 72 confirmações na semana seguinte. Sete dias depois houve novos 78 casos e na semana passada a cidade atingiu o total de 136 confirmações.

Os falecimentos de moradores de Itaquá têm apresentado variação, sendo que foram registrados um, quatro, dois e três óbitos nas últimas quatro semanas.

O mesmo ocorreu em Suzano, sobre novos diagnósticos positivos da Covid-19. Do dia 26 ao 30 do mês passado o Condemat somou 73 novos casos, aumentando para 124 do dia 2 ao 6. Uma semana depois a somatória resultou em 248 diagnósticos positivos do novo coronavírus, que diminuiu apenas na semana passada, passando para 178 casos.

Ainda nas quatro semanas, os falecimentos sofreram uma variação de uma, zero, uma e duas mortes. Em Ferraz, a quantidade de casos semanais foi de 41, 80, 88 e 89. Já os registros de óbitos foram de zero e um neste intervalo.

Por fim, em Poá, o Condemat sobrou o acréscimo de 36, 42, 53 e 54 novas confirmações da Covid-19 nas últimas quatro semanas. Além disso, a quantidade de óbitos foi de zero e duas no mesmo período.