Furlan pede que policiamento no Pico do Urubu seja reforçado

O Pico do Urubu, recém reformado pela Prefeitura de Mogi das Cruzes e que vem atraindo muitos turistas nos últimos meses, foi tema de discussão na Câmara Municipal. Isso porque o Legislativo aprovou, ontem, a indicação do vereador Marcos Furlan (DEM), que solicita mais rondas da Polícia Militar e da Guarda Civil Municipal (GCM) no local para que os casos de violência, como roubos e furtos, e vandalismos não ocorram mais no espaço.

O requerimento, aprovado por unanimidade pelos vereadores, pede que a administração municipal viabilize o reforço na segurança com o reforço no policiamento.

O parlamentar discorreu sobre o assunto durante a sessão de ontem e disse que foi acionado por vários moradores, que solicitaram por mais segurança no local não só durante o horário de visitação, mas também no período noturno.

"Sabemos que a obra feita no mirante contempla e fomenta o turismo, só que além de trazer mais turistas, também trouxe vandalismo e deixou a área mais perigosa", apontou Furlan. "Solicitamos que a Polícia Militar e a Guarda Municipal intensifiquem as rondas e ofereçam mais segurança", completou.

Casos de assaltos e furtos de veículos não são raros na estrada da Cruz do Século, via que dá acesso ao ponto turístico. No mais recente crime registrado, em 22 de outubro, um grupo de jovens teve seu veículo roubado enquanto retornava do local, sentido centro da cidade. Também foram levados carteiras, celulares e outros pertences. Outras duas ações semelhantes foram registradas entre o final do mês passado e início de novembro.

O município teve de lidar com a destruição das dependências do Mirante do Pico do Urubu, no final de junho, apenas dez dias após sua inauguração. O local foi alvo de vandalismo, quando um grupo depredou a sala utilizada para apoio aos turistas e praticantes de voo livre. Uma moto foi queimada e os vidros quebrados. O crime de vandalismo ou depredações ao patrimônio público ou privado é previsto na Código Penal e pode render prisão de três a seis meses ao infrator.

O ponto turístico ficou famoso, além da vista proporcionada aos turistas, pelas atividades de voo livre, especialmente aos finais de semanas.

Durante sessão

Ainda no decorrer da sessão de ontem, outras duas indicações relevantes foram aprovadas: a que solicita a contratação de profissionais de psicologia para atendimento presencial nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) em tempo integral e o retorno total dos serviços de transportes da linha de ônibus intermunicipal 526 (Mogi/Guararema) que atende o bairro do Jardim Luíza. Ambas proposituras são de autoria do vereador Clodoaldo de Moraes (PL).