Itaquá tem alta nos homicídios e queda nos roubos e furtos

Itaquaquecetuba registrou alta de 73% na quantidade homicídios entre janeiro e outubro deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado. Os dados foram divulgados ontem pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) e revelam, também, que a cidade teve redução em outros índices de criminalidade como roubos e furtos.

Neste ano, as delegacias de Itaquá já informaram 26 assassinatos, dentro do mesmo período do ano anterior foram 15 ocorrências, a diferença representa uma aumento de 73%. Só em outubro, último mês divulgado pela SSP, três pessoas foram mortas em Itaquá, no mesmo mês do ano anterior um único caso havia sido registrado.

Os números são mais positivos para outros índices de criminalidade que apresentaram redução no comparativo com o mesmo período. No acumulado do ano, até outubro, Itaquá registrou 2.275 roubos, 10% menos do que o registrado em 2019 quando 2.516 casos foram informados, furtos gerais também diminuíram, de 2.147 para 1.617, cerca de 25% menos que no ano passo. O roubo e furto de veículos teve uma redução de 31% cada, enquanto neste ano foram roubados 452 carros, em 2019 o registro havia sido de 654, já o furto de veículos caiu de 579 para 398 ocorrências neste ano..

G5 regional

Outras cidades do G5 do Alto Tietê - cinco municípios mais populosos da região - também tiveram os índices de criminalidade divulgados pela SSP (confira o quadro).

Mogi das Cruzes teve alta no número de homicídios. Ao todo, 22 pessoas foram mortas entre janeiro e outubro deste ano, 22% mais do que o registrado no ano passado quando 18 crimes foram registradas. Só em outubro três casos foram registrados nas delegacias da cidade, enquanto em 2019, no mesmo mês esse número era dois casos.

Por outro lado, assim como ocorre em Itaquá, Mogi também teve redução nos índices dos seguintes crimes: roubo (-14%); roubo de veículos (-15%); furtos gerais (-20%) e furtos de veículos (-8%).

Na contramão de altas em homicídios, Suzano teve uma redução de 16% neste tipo de crime, ao todo foram registrados 16 casos neste ano, enquanto em 2019 haviam sido 19. Apesar do resultado positivo, nem todos os outros índices de criminalidade reduziram como ocorreu em Mogi e Itaquá. Neste ano Suzano viu crescer em 3% os roubos e 1% o roubo de veículos, porém furtos gerais e de veículos diminuíram 23% e 35%.

Ferraz de Vasconcelos não teve alterações no número de homicídios, segundo a SSP, mantendo a mesma quantidade registrada em 2019: 11 casos. Outros tipos de crimes caíram, roubo (-10%), roubo de veículos (-25%), furtos gerais (-22) e furtos de veículos (-8).

Por fim, em Poá, também houve estabilidade no número de casos de homicídios, um único caso foi registrado na cidade neste ano e no anterior. O número de roubos, por outro lado, não permaneceu nada estável, crescendo cerca de 7%. Já roubo de veículos diminui 19%, furtos gerais e furtos de veículos caíram 30% cada.

*Texto supervisionado pelo editor.

COMPARATIVO 2019 X 2020

Homicídio Roubo Roubo veículos Furto Furto de veículo

Ferraz 2019 11 1.342 366 1.074 303
2020 11 1.202 275 833 279

Itaquá 2019 15 2.516 654 2.147 579
2020 26 2.275 452 1.617 398

Mogi 2019 18 952 214 2.710 583
2020 22 820 182 2.169 538

Poá 2019 1 697 165 933 266
2020 1 749 134 652 185

Suzano 2019 19 1.318 387 2.020 692
2020 16 1.353 392 1.560 449

Fonte: SSP

Deixe uma resposta

Comentários