ACMC define nova diretoria para mandato de 2021-2023

A Associação Comercial de Mogi das Cruzes (ACMC) homologou nesta semana a chapa única inscrita para comandar a entidade no triênio 2021-2023. A nova diretoria tomará posse em 26 de janeiro, com a empresária e consultora Fádua Sleiman na presidência.

Centenária e uma das associações mais antigas do Brasil, a entidade mogiana volta a mostrar pioneirismo ao compor uma das maiores participações femininas na Executiva. Destaque, ainda, para o foco nos jovens empreendedores, a formação de novos líderes e a expansão da ACMC para os polos comerciais fora do centro da cidade.

Fádua Sleiman será a 33ª na linha de sucessão e vai ocupar o cargo que desde janeiro de 2018 está com o contabilista Marco Zatsuga. A mogiana será a segunda mulher a comandar a entidade em 100 anos de existência. "É uma honra e uma grande responsabilidade, principalmente pelo momento que o mundo passa. Mas não estarei sozinha. Temos uma diretoria com aproximadamente 60 empresários, de diferentes segmentos e portes, disposta a trabalhar para o fortalecimento dos negócios na cidade", ressalta Fádua,.

Na chapa da futura diretoria da Associação Comercial ganha destaque a composição de empresários com experiência de muitos anos no mercado, e na própria entidade, com jovens empreendedores. O Núcleo de Jovens Empreendedores (NJE), aliás, volta a ser uma das apostas da entidade a partir de 2021. Também ganhará novo fôlego as distritais, com polos de atuação da ACMC nas regiões de César de Souza, Vila Oliveira, Braz Cubas e Jundiapeba.

O que mais chama a atenção na nova diretoria, mas não chega a ser uma surpresa pelo histórico de atuação da nova presidente, é a participação feminina. O número de mulheres é 30% superior ao atual, com destaque para a Diretoria Executiva, que passa a ter 45% de mulheres na sua composição. De nove integrantes, quatro são do sexo feminino, incluindo Fádua Sleiman, que durante anos comandou o Conselho Empresarial Feminino da ACMC - o Consef, e participa da diretoria dos conselhos estadual e nacional.

"Não podemos ignorar a importância da participação da mulher nos negócios e o potencial de crescimento. Por isso, o empreendedorismo feminino será sim uma das bandeiras da nova diretoria, assim como a participação dos jovens visando a formação de novos líderes e uma maior aproximação com os empresários que estão nos polos comerciais fora da área central", afirma Fádua.

A chapa homologada ontem pelo presidente Marco Zatsuga para comandar a ACMC no triênio 2021-2023 é composta por Diretoria Executiva, Diretoria Departamental, Diretoria Adjunta, Conselho Consultivo e Conselho Fiscal.

"Foram seguidos todos os procedimentos legais do processo de sucessão. A chapa única é resultado de discussões democráticas, nas quais prevaleceu o interesse de fortalecer a entidade e o apoio ao desenvolvimento empresarial da cidade", conclui o presidente Marco Zatsuga.

A Diretoria Executiva tem Fádua Sleiman como presidente; Mohamad Issa, Roberto Assi, Wilton José Nogueira e Denilson Cruz como vice-presidentes.