Secretariado começa a ser definido nos próximos dias

Após a vitória, no domingo, Cunha ressaltou o perfil técnico pretendido dos auxiliares
Após a vitória, no domingo, Cunha ressaltou o perfil técnico pretendido dos auxiliares - FOTO: Divulgação
"Ainda não deu tempo de cair a ficha. Estou pensando nos próximos dias, meses, com a responsabilidade sobre os ombros de fazer as melhores escolhas e tomar as melhores decisões". Este é o sentimento do prefeito eleito, Caio Cunha (Pode), um dia após sua eleição com mais de 114 mil votos.

Em entrevista à reportagem na tarde de ontem, o futuro chefe do Executivo afirmou que, apesar de começar a sentir a responsabilidade a ele incumbida nos próximos quatro anos, isso não o incomoda, pois a pressão já era algo calculado desde o início de seu projeto.

Para dividir tais responsabilidades, Cunha dá início nos próximos dias a uma de suas principais promessas de campanha: a estruturação da Prefeitura com nomes técnicos nas secretarias. O vereador prometeu anunciar hoje sua equipe de transição e, gradualmente, divulgar os escolhidos para os cargos estratégicos do Executivo.

"Teremos de ter os melhores nomes para realizar os melhores trabalhos. Corremos contra o tempo, temos menos de um mês para essa transição", informou Cunha.

A pressa do prefeito eleito para montar seu time é justificada, já que o político terá pouco mais de um mês para a transição. O pouco tempo para montar o secretariado não preocupa Cunha, que promete celeridade em anunciar os nomes.

Mesmo antes da campanha eleitoral, uma das maiores críticas do vereador ao prefeito Marcus Melo (PSDB) era a falta de mais pessoas técnicas nas secretarias municipais. Seu eleitorado certamente estará atento à escolha dos nomes e deve cobrar caso a promessa não seja cumprida.

Questionado sobre quantos dos servidores atuais devem ser mantidos em seu mandato, Caio Cunha adotou o mesmo discuso utilizado anteriormente, afirmando que seu objetivo é "fazer o melhor pela cidade" e que "Mogi das Cruzes tem que ser a mais beneficiada".

Durante coletiva de imprensa após a confirmação de sua vitória, Cunha chegou a citar o secretário municipal Claudio de Faria Rodrigues, de Planejamento e Urbanismo, como um nome que o agrada, pelo perfil técnico. Durante a campanha, ele também havia anunciado que gostaria de manter o atual secretário da Saúde, Henrique Naufel, como titular da Pasta. Ontem, Cunha disse que o nome também é bem visto, mas que possui outra pessoa como prioridade.

Em meio a respostas de seguidores durante a campanha, o então pré-candidato prometeu mudanças em diversas Pastas. Cunha falou em trocas nas secretarias de Educação, Segurança, Transportes, Assistência Social e Esportes.

CUNHA ELOGIA EX-PREFEITOS MARCO BERTAIOLLI E JUNJI ABE

O prefeito eleito, Caio Cunha (Pode), declarou em outras oportunidades que reconhecia avanços obtidos à cidade em gestões anteriores e, ainda enquanto vereador, elogiou o deputado federal Marco Bertaiolli (PSD) pelo bom trabalho desempenhado.

Ontem, ele esteve em uma entrevista ao lado do ex-prefeito Junji Abe (MDB), que também recebeu elogios do próximo chefe do Executivo.

Sobre o encontro, Cunha citou uma frase dita pelo ex-prefeito com a qual ele concorda. "Ele disse uma verdade: quando falamos em renovação, não falamos em desmerecer e esquecer o que foi feito. Eu concordo com isso, é necessário sempre o diálogo", disse. "Tanto o Junji quanto o Bertaiolli foram grandes prefeitos e foram reeleitos com grande aprovação popular", acrescentou.

O atual prefeito Marcus Melo (PSDB) também entrou em contato com Cunha. Assim que o resultado da eleição foi oficializado, o tucano ligou para o vencedor para lhe desejar sorte no comando do Executivo.

Em nota divulgada na noite de domingo, Melo pediu união entre os mogianos, deixando claro que "Mogi não pode continuar dividida". "Aos meus eleitores e apoiadores, peço um favor: a eleição acabou hoje (domingo), a partir de amanhã (ontem) é vida que segue", pediu. (F.A.)

Deixe uma resposta

Comentários