Retrospecto recente contra o Flamengo anima o São Paulo

Quando eliminou o Fortaleza em uma longa disputa de pênaltis - foram 20 cobranças -, o São Paulo não poderia imaginar que reencontraria Rogério Ceni logo na fase seguinte da competição em que busca um inédito título. Mas será exatamente o que vai ocorrer hoje, a partir das 21h30, quando o time enfrentará o Flamengo, no jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, no Maracanã, na estreia do ex-goleiro à frente do time carioca.

Ceni deixou o Fortaleza na noite de segunda, assumiu o Flamengo ontem e o dirigirá já no jogo de hoje. E em um confronto decisivo, contra o clube pelo qual se consagrou como jogador e precisando superar o excesso de desfalques, além de arrumar a defesa. E tudo isso praticamente apenas na base da conversa.

Confiante pelos bons resultados que o colocaram na briga pelo título do Campeonato Brasileiro e na condição de time que menos perdeu pontos no torneio, o São Paulo tem oscilado nos mata-matas nesta temporada. Caiu para o Mirassol nas quartas de final do Paulista, quase deixou escapar a classificação diante do Fortaleza e foi eliminado da Sul-Americana ao levar um gol nos acréscimos do Lanús na última quarta-feira.

Deixar para trás essa oscilação é fundamental para o São Paulo, ainda mais diante de um adversário com o poderio ofensivo do Flamengo. Mas, coincidentemente, o time tem se dado bem diante dos cariocas, a começar pelo encontro mais recente, há dez dias, quando o goleou por 4 a 1, no Maracanã, pelo Brasileirão, um resultado que pesou para a demissão de Doménec Torrent, definida na última segunda, um dia após outro duro revés: 4 a 0 para o Atlético-MG.

Além disso, desde julho de 2017 o São Paulo não perde para o Flamengo. São três vitórias e três empates acumulados nesse período, um desempenho que se soma à invencibilidade do clube diante de Rogério Ceni como treinador - são três empates e dois triunfos para a equipe do Morumbi.

Deixe uma resposta

Comentários