15 de novembro

No dia 15 de novembro o Brasil irá às urnas eleger seus vereadores e prefeitos para os próximos quatro anos. As eleições municipais não recebem muita atenção da mídia, até porque são milhares de candidatos e cada cidade tem uma história.

Muita gente não sabe em quem votar para vereador e nem sabe qual a importância e função. Assim como deputados e senadores, os vereadores são membros do poder Legislativo no âmbito municipal e suas principais atribuições são a legislatura e a fiscalização do poder Executivo municipal. O voto para vereador não vincula o voto para prefeito, assim é possível votar em um vereador de um partido diverso ao do prefeito.

Também é possível votar na legenda do partido ao invés de votar em um candidato a vereador. Anular o voto ou votar em branco não altera o resultado, pois somente os votos válidos são computados. Assim, quanto mais nulos e brancos, menor é a quantidade de votos necessários para eleger um vereador ou prefeito.

O quociente eleitoral sempre é calculado pelo número de votos válidos, por essa razão só é possível saber quem será eleito após o término da votação, quando são excluídos todos os votos nulos e brancos. Para o cargo de vereador não existe mais coligação, cada candidato concorre por seu próprio partido o método evita os puxadores de voto, como o Tiririca.

O eleitor não se preocupa muito com o cargo de vereador, mas deveria. Uma Câmara atuante melhora a vida do município. A renovação é sempre bem vinda. A reeleição de um vereador só se justifica se de fato ele legislou e fiscalizou o Executivo de forma eficaz. Isso não significa que ele deva ser obrigatoriamente oposição ao prefeito, mas que ele atue em favor da população. Vereadores e prefeitos recebem mandato, representam a maioria da vontade popular e como mandatários devem prestar contas do que, como e para quem fazem. Eleitos, podem e devem ser cobrados. Para reeleger um vereador ou prefeito só se for aprovado pela vontade popular. Escolha bem, sua escolha dura quatro anos.