Lições do dia 15

O último domingo terminou trazendo diversos sinais. Alguns facilmente interpretáveis e outros que ainda precisamos de algum tempo para melhor compreendê-los.

Nesse primeiro turno, doze partidos elegem prefeitos nas cem maiores cidades; PT e PSL ficam fora. São 43 que tomarão posse no início de 2021.

Vitoriosos em 2018, quando PT e PSL elegeram 153 e 140 respectivamente para os legislativos estaduais e federal, além de quatro governadores (PT) e três (PSL), esses partidos tiveram um resultado pífio nesse primeiro turno.

O PT ainda tem chances de fazer 15 prefeitos em cidades assim, pois é a quantidade de segundo turno que irá disputar, entre elas duas capitais (Vitória e Recife), além de cidades como Guarulhos (SP) e São Gonçalo (RJ), ambas com mais de 1 milhão de habitantes. Já o PSL disputa em apenas duas cidades (Sorocaba e Praia Grande) entre as 100 maiores.

Não se pode atribuir diretamente ao presidente esse resultado tímido do PSL, até porque ele está sem partido. Mas nas eleições que ele se envolveu mais diretamente, viu seus candidatos naufragarem, como foi o caso de São Paulo com o Celso Russomano. Crivella no Rio chegou ao segundo turno, mas com uma taxa de rejeição astronômica.

De qualquer forma, parece que os ventos da extrema direita estão começando a perder sua força. Já no caso da cidade de Mogi das Cruzes, uma situação atípica, quando consideramos os resultados de eleições anteriores. Depois de vários pleitos sempre definidos no primeiro turno, eis que o fim das apurações nesse primeiro turno levou o atual prefeito Marcus Melo e o vereador Caio Cunha ao segundo turno.

É preciso observar também o comportamento dos dois candidatos e dos candidatos derrotados no que se refere a políticas de aliança. E, principalmente, comportamento do eleitorado desses candidatos. Os outros 5 candidatos receberam juntos 29,41% dos votos. Considerando que a diferença entre Marcus Melo e Caio Cunha foi de 13,98% favorável ao primeiro, não é prematuro dizer que esse segundo turno está em aberto.

Logo saberemos.