Pêndulo

O que a capital de São Paulo assiste no segundo turno das eleições para Prefeitura é o efeito pêndulo. Em 2018, cansados da gestão do PT, o Brasil votou em qualquer um que não fosse o PT. Elegeu Bolsonaro. Agora parece indicar que o pêndulo está do lado contrário, qualquer um que seja o oposto ao cenário de 2018, algo oposto ao estilo Bolsonaro.

No Rio não é diferente. Cariocas indicam que elegerão Eduardo Paes, mas não querem saber de prefeito apoiado por Bolsonaro. Em São Paulo, Celso não conseguiu nem ir ao segundo turno. Agora Boulos, que pode ser considerado de extrema esquerda, se é que isso existe, está no segundo turno e parece incomodar bastante Covas.

O povo revela que, novamente, quer mudança, não importa qual seja ela. Em nossa região não é diferente, veja os exemplos de Ferraz e Santa Isabel e o mais emblemático de todos: Mogi das Cruzes. Caio Cunha coloca em xeque a hegemonia do poder. Só isso já é um grande feito e revela que o eleitor médio está mais politizado e interessado na gestão da coisa pública, está menos alienado, o que significa que se importa mais com o destino da gestão de sua cidade. E isso é ótimo, é assim que a democracia vai amadurecendo e independente do resultado já se pode dizer que Mogi das Cruzes agora dispõe de alternativas políticas.

O fim da hegemonia de um único grupo político revela o amadurecimento do eleitorado. Isso não significa que o governo de Mogi seja ruim, significa que as pessoas começaram a pensar diferente, ver outras perspectivas e isso é o melhor que o processo democrático e as eleições produzem, a diversidade como um espelho da sociedade.

Que as capitais do Rio e São Paulo façam as melhores escolhas, e Mogi das Cruzes também. É tempo de refletir, pensar e pesar o que nós brasileiros queremos como modelo de gestão, porque estamos muito mais próximos dos prefeitos e prefeitas do que de governadores e do presidente. A hora é de suma importância, a escolha de domingo vale por quatro anos. Bom voto a quem dela participará, essa maravilhosa prerrogativa de escolher seu próprio gestor.