Quando no deserto

Hernandes Dias Lopes tem sido um consagrado servo de Deus, suas palestras, sermões e publicações nos inspiram a garimpar verdades preciosas que nos dão intimidade com Deus. Num dos seus estudos, no livro de Deuteronômio, ele abre várias páginas a respeito das promessas de Deus para o seu povo no deserto.

Deus é organizado. A sua Palavra, a Bíblia, inicia pela Sua revelação, no primeiro livro chamado Gênesis que significa "origem", que Ele é o Criador dos céus e da Terra. No segundo livro, Êxodo (Saída), nos conta a jornada do povo de Israel pelo deserto, após a saída da terra da escravidão no Egito. No terceiro livro, Levítico, estabelece um manual de ordenanças de como os levitas, através da função do sacerdócio, deveriam proceder nas ofertas de sacrifício pelo pecado para que fossem aceitas por Deus. No quarto livro, Números, Deus pede a Moisés que fosse levantado o censo de toda congregação dos filhos de Israel, de cada tribo segundo suas famílias, contando todos os homens da idade de 20 anos para cima capazes de sair à guerra. Também, relata o acréscimo de 39 anos de peregrinação exaustiva pelo deserto, devido ao pecado da incredulidade do povo na provisão de Deus.

Deus preparou um homem chamado Moisés para ser o libertador de Israel da escravidão no Egito. Sendo hebreu, foi adotado como filho da filha de faraó após ser encontrado por ela na margem do rio Nilo, dentro de um cesto. Por 40 anos vivendo no palácio, orgulhosamente, aprendeu a ser alguém. Depois, fugindo da ira de faraó, viveu mais quarenta anos no deserto de Midiã, aprendendo a ser ninguém, como um humilde pastor de ovelhas.

Quando Deus quer nos moldar, segundo Sua vontade, para realizar os seus planos, nos tira o tudo das riquezas do mundo para nos conceder o todo dos tesouros do céu, sua exclusiva Graça. Agora, Moisés estava pronto para realizar a vontade de Deus, liderar o povo escolhido por mais 40 anos no deserto, até alcançar a terra prometida, Canaã.