Vacinação começa dia 25 de janeiro em SP

O governador João Doria anunciou ontem, que a vacinação contra a Covid-19 terá início em 25 de janeiro com a imunização de idosos, profissionais de saúde, indígenas e quilombolas, num total de 1,5 milhão de pessoas. O plano se assemelha ao anunciado na semana passada pelo Ministério da Saúde. Em coletiva de imprensa, foram apresentados os grupos que terão prioridade na aplicação da Coronavac, vacina desenvolvida pela biotech chinesa Sinovac e que será produzida pelo Instituto Butantã.

O governador afirmou ainda que serão disponibilizadas 4 milhões de doses da vacina a outros Estados. A aplicação da Coronavac está condicionada à apresentação dos resultados de eficácia da vacina, o que ainda não ocorreu, e ao posterior registro do produto pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O Butantã promete divulgar os dados de eficácia até 15 de dezembro e entrar com pedido de registro de imediato.

A partir do dia 8 de fevereiro, serão imunizados os idosos com 75 anos ou mais. Na semana seguinte, a partir do dia 15 de fevereiro, será a vez dos idosos entre 70 a 74 anos. No dia 22 de fevereiro, receberá a imunização a faixa etária de 65 a 69 anos. Por fim, no dia 1º março, serão vacinados os indivíduos de 60 a 64 anos.

OMS

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, Tedros Adhanom, defendeu ontem, que, conforme os governos planejam disponibilizar vacinas contra a Covid-19 nas próximas semanas ou meses, é "vital" que indivíduos, comunidades e governos continuem usando ferramentas de saúde que se mostraram eficazes no combate ao novo coronavírus.

Segundo Adhanom, a OMS pede para que os países priorizem a imunização dos mais necessitados, entre eles grupos de risco para a doença e trabalhadores da saúde.