Fux exonera secretário que pediu à Fiocruz reserva de vacinas para 7 mil servidores

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, exonerou do cargo o secretário de Serviços Integrados de Saúde da Corte, Marco Polo Dias Freitas, servidor que teria sido responsável pelo pedido feito à Fundação Oswaldo Cruz de 'reserva' de vacinas contra a Covid-19 para 7 mil funcionários da Corte. Fux diz que Freitas enviou o documento à Fiocruz sem seu conhecimento. O pedido gerou reação de ministros, como Marco Aurélio Mello, que disse estar "envergonhado" com a solicitação.

Deixe uma resposta

Comentários