Para agilizar instalação, Sesc realiza serviços simultâneos

Os serviços e obras para a instalação da unidade provisória do Serviço Social do Comércio (Sesc), no antigo Centro Esportivo do Socorro, seguem ocorrendo diariamente e, no momento, são realizados três serviços simultâneos.

As equipes de obras promovem nas últimas semanas a recuperação do piso das calçadas e das quadras poliesportivas; a execução da mureta de divisa para recebimento do gradil, que será implementado posteriormente; e a manutenção das instalações hidráulicas e elétricas.

A instalação do canteiro de obras, uma das etapas iniciais a serem vencidas, continua em andamento, o que não impossibilitou o avanço de outros pontos das reformas.

A projeção do Sesc é que a instalação da unidade provisória em Mogi das Cruzes seja finalizada em abril de 2021, para ser aberta ao público em maio. Estão previstos para esta primeira fase do projeto a instalação de pista de caminhada, sala de ginástica, vestiários, praça de eventos, praça recreativa, salas multifuncionais, loja do Sesc, além de espaços destinados à administração e apoio operacional.

Para a segunda fase, prevista também para 2021, a unidade projeta algumas instalações complementares, como um espaço para café, uma carreta odontológica e também um campo de grama sintética.

Avanço

Com a proposta de revolucionar a cultura, o esporte e o lazer da cidade, a tão desejada unidade do Sesc ficou mais próxima de se tornar realidade nesse ano. Em março, o prefeito Marcus Melo (PSDB) assinou o documento de transferência do terreno do antigo Centro Esportivo do Socorro, juntamente com o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), Abram Szajman.

Em julho, ocorreu a cerimônia de entrega oficial da área ao Sesc. Para formalizar a ocupação, no mês passado, a diretoria apresentou o projeto de instalação da unidade provisória, que deve ser finalizada em abril de 2021 e aberta ao público no mês seguinte.

Após a implantação do Sesc, a expectativa é de que o número de pessoas atendidas na unidade salte de 1,2 mil para 30 mil ao mês. Serão mais de 700 atividades disponíveis, não apenas para pessoas ligadas ao ramo do comércio, como para a população em geral.