Equipe de transição de Cunha pede detalhes sobre secretarias

Caio Cunha disse durante a campanha
que daria atenção especial às licitações
Caio Cunha disse durante a campanha que daria atenção especial às licitações - FOTO: Diego Barbieri/CMMC
A equipe de transição de governo do prefeito eleito Caio Cunha (Pode) está solicitando relatórios para as secretarias municipais para entender como funciona atualmente a máquina pública. Para isso, o grupo selecionado pelo futuro chefe do Executivo já enviou 35 ofícios para os mais diversos setores da administração municipal, pedindo informações sobre gastos, projetos, organograma e as atividades desempenhadas em cada Pasta.

O grupo transitório liderado pelo chefe de gabinete do vereador Cunha, Lucas Porto, participa hoje de, ao menos, duas reuniões com e equipe escolhida pelo prefeito Marcus Melo (PSDB) para apresentar as informações da gestão atual. Pela manhã, serão tratados os dados de Educação; já à tarde, a administração dos cemitérios municipais estará em pauta entre os grupos de trabalho.

Ontem, o dia também foi marcado por reuniões entre as assessorias. Com técnicos da Secretaria Municipal de Governo, a equipe de Cunha discutiu algumas licitações da administração municipal, além de se aprofundar sobre a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa).

Pela tarde, o transporte público, área que deve sofrer alterações na próxima gestão, foi discutido e, por volta das 17 horas, as equipes se encontraram novamente para tratar da real situação do Instituto de Previdência Municipal (Iprem).

A agenda da equipe de Cunha foi passada pelo coordenador do processo de transição, Lucas Porto, escolhido pelo futuro prefeito para se aprofundar e passar a realidade da administração municipal. Ontem, Porto voltou a falar sobre o objetivo do processo de transição e a importância deste momento.

"Nossa intenção é tirar uma foto da Prefeitura hoje para, a partir de 1º de janeiro, não ter problemas em administrar a cidade. Caso isso ocorra, não podemos demorar para conseguir entender o problema e resolvê-lo", explicou o coordenador.

O processo de transição teve início nesta semana, quando, no primeiro encontro oficial realizado na segunda-feira, os times - como vêm sendo chamados - definiram temas prioritários nos quais a nova gestão deseja ter acesso aos dados de forma urgente. Educação, Saúde e Transportes foram elencados como os primeiros, que precisam ser compartilhados entre as assessorias. Todos os assuntos prioritários estão, em maior ou menor grau, relacionados à pandemia da Covid-19.

Na oportunidade, o coordenador do processo disse que apenas na próxima semana os dados coletados começarão a ser analisados pela equipe do novo governo. "Tivemos essa conversa só de alinhamento e, a partir do final desta semana, vamos ter um cenário mais claro da situação, com o levantamento das informações. Vamos solicitar esses dados por meio das conversas e de ofícios que estamos expedindo para a atual gestão", completou.

Deixe uma resposta

Comentários