Taxa de letalidade aumenta nos primeiros nove dias de dezembro

Levantamento elaborado pela reportagem com os dados do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) apontou que, no comparativo dos nove primeiros dias de novembro com o mesmo período desde mês, a taxa de letalidade para cada mil pessoas infectadas pelo coronavírus (Covid-19) subiu 39 pontos em Mogi das Cruzes.

Se relacionados os números referentes a novembro, o resultado aponta que Mogi somou 255 casos e sete óbitos. Neste período, a taxa de letalidade foi de 27,4 falecimentos para cada mil infectados, aumentando para 66,4 na avaliação posterior. Nos primeiros nove dias deste mês, a quantidade de novas confirmações da doença foi para 361 e 24 mogianos que não resistiram às complicações do vírus, totalizando na taxa de 66,4 óbitos para cada mil infectados. Além disso, os leitos de Enfermaria estavam com uma ocupação de 91,3% até a noite de ontem, além de 64,7% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Na região, no comparativo dos nove primeiros dias de novembro com o mesmo período desde mês, a taxa de letalidade por coronavírus (Covid-19) para cada mil contaminados subiu 17,2 pontos no G5 da região, passando de 13,5 para 30,5 óbitos para cada mil contaminados.

O índice de letalidade em Suzano passou de zero para 23,8, pois durante os nove primeiros dias de novembro não houve nenhum óbito, apesar disso foram registrados 223 novos casos da doença. Em contrapartida, no mesmo período deste mês, a cidade registrou 420 confirmações e outras dez mortes, revelando uma taxa de letalidade de 23,8 mortes para cada mil doentes.

Ainda de acordo com os números do Condemat, Itaquá apresentou entre os nove primeiros dias de novembro 103 casos e uma morte, totalizando na taxa de 9,70 óbitos para cada mil moradores com a doença. No mesmo período deste mês a taxa foi de 30,3 com 165 casos e cinco falecimentos.

Considerando que em Ferraz não houve nenhuma morte em decorrência da Covid-19 nos primeiros nove dias deste mês, não há como comparar as taxas de letalidade. Apesar disso, houve 188 casos confirmados. O levantamento apontou que em novembro (nove primeiros dias), as 259 confirmações e uma morte resultaram na taxa de 3,8 óbitos por mil infectados.

Por fim, em Poá também não há como comparar as taxas de letalidade, visto que não existiram mortes no primeiro período de novembro, apesar das 58 confirmações. Neste mês, nos nove primeiros dias, a taxa foi de 12,3 mortes para cada mil pessoas infectadas, já que somaram 243 casos e três falecimentos.

501 óbitos

A quantidade de pessoas que não resistiram às complicações da Covid-19 passou da marca dos 500 na tarde de ontem. Os números do Condemat evidenciaram que a cidade já soma 501 mortes em decorrência da doença,

Itaquaquecetuba e Poá, registraram uma morte cada por coronavírus nas últimas 24 horas.