Ciesp quer se aproximar da Prefeitura

Na primeira reunião pós-eleição municipal com a coprefeita eleita de Mogi das Cruzes, Priscila Yamagami (Podemos), diretores do Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) Alto Tietê apresentaram a entidade e defenderam uma gestão mais próxima da Prefeitura com o setor, que é responsável pela geração de 20% dos empregos na cidade e paga os maiores salários. Os dirigentes também reforçaram a necessidade de investimentos em infraestrutura, além de uma atenção especial para a mão de obra.

A coprefeita adiantou alguns focos da futura administração para a área do Desenvolvimento Econômico, entre eles, o intercâmbio com as instituições de ensino para suprir dificuldades que as empresas enfrentam na logística e, principalmente, melhorar os índices de empregabilidade.

"Nossos planos vão além da agenda política e, para isso, é fundamental articular todos os atores. Vamos ter um olhar especial para a inovação, para a capacitação de mão de obra, mas caminhando junto com todos os setores e cuidando das empresas que já estão aqui para manter o ecossistema", disse. Ela acrescentou que a nova administração vai ter como uma das referências a cidade de Maringá (PR).

José Francisco Caseiro, diretor do Ciesp Alto Tietê, expôs a importância de uma gestão voltada para a manutenção e ampliação das indústrias instaladas, o que implica na prioridade de alguns investimentos, em especial, em infraestrutura. A conclusão do anel viário da Perimetral, a melhoria do acesso no distrito industrial do Taboão e o incentivo ao modal ferroviário estão entre os pontos estratégicos para o fortalecimento do setor, assim como um programa para retenção da mão de obra qualificada, já que a cidade forma trabalhadores de ponta, mas a maioria acabam por trabalhar em outras regiões onde os setores produtivos têm mais estrutura.

"Sem a indústria, o desenvolvimento de qualquer cidade fica comprometido porque é o setor que gera emprego direto de qualidade e movimenta várias outras cadeias. Em Mogi temos um parque empresarial significativo e várias empresas com potencial para expansão. Por isso, é fundamental que a nova gestão caminhe junto com os setores produtivos para solucionar os gargalos", ressaltou o diretor do Ciesp, ao lado dos vice-diretores Renato Rissoni e Romildo Campelo, do conselheiro Fábio Matos e do gerente regional Manoel Camanho.

O dirigente também reforçou que é fundamental a futura administração lutar contra a implantação do pedágio na Rodovia Mogi-Dutra (SP-88). Foi combinado, ainda, um novo encontro para fevereiro com as participações do prefeito eleito Caio Cunha (Podemos), da coprefeita, da equipe a ser montada na Secretaria de Desenvolvimento Econômico e de empresários da indústria de Mogi para o debate de prioridades.