Homens representam 59% das mortes por Covid-19 em Mogi

No município de Mogi das Cruzes, em que há mais de 500 óbitos por coronavírus (Covid-19), os dados da Fundação Estadual Sistema Análise de Dados (Seade) apontam que mais homens faleceram em decorrência da doença do que as mulheres. Em contrapartida, mais mulheres são contaminadas pelo vírus.

Os números estaduais referentes à última
quinta-feira evidenciaram que dos 500 óbitos informados na data da pesquisa, 59% ocorreram em homens e outros 41% nas mulheres. Ou seja, de todos os mortos pela Covid-19, 295 eram homens e outras 205 eram mulheres.

Por outro lado, das 10.489 confirmações registradas desde o início da pandemia, 54% foram por mulheres e 46% por homens. Apesar de grande parte das mortes atingirem mais o público masculino, as mulheres contraem o vírus com maios facilidade, já que 5.664 confirmações da Covid-19 são de mulheres e 4.824 de homens.

Demais cidades

Em Suzano, das 269 mortes, 139 eram homens e 129, mulheres. Percentualmente, 48% dos falecimentos foram de mulheres, enquanto 52%, de homens. Já em relação aos casos de contaminação, os números esclarecem que a maior parte é por mulheres, sendo que das 6.799 confirmações, 53% (3.603) são por mulheres e 47% (3.195) por homens.

Ainda de acordo com o relatório da Fundação Seade, em Ferraz de Vasconcelos, dos 149 óbitos, 57% foram por homens e 43% por mulheres. Já no que diz respeito às confirmações da doença, 57% dos 4.904 casos foram por mulheres e os 43% por homens. Assim como nestas três cidades, o mesmo ocorre em Poá, em que dos 123 óbitos, 64% eram homens e 36% mulheres. No entanto, dos 2.558 dos casos de infecção pelo vírus, 54% são mulheres e 46%, homens.

Por fim, a cidade de Itaquaquecetuba foi a única que apresentou empate entre homens e mulheres nos casos da doença, que atingiu as 5.073 confirmações na última quinta-feira. Na data, dos 327 óbitos, 58% eram homens e 42% mulheres.

Últimas 24 horas

Em relação as mortes ocorridas ontem pela Covid-19, o Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat) e a Prefeitura de Mogi informaram que seis pessoas foram a óbito. Assim como ocorreu com os dados de quinta-feira, todos os falecimentos ocorreram no município. As vítimas eram quatro mulheres e dois homens, que tinham entre 86 e 45 anos.

Com a atualização de ontem, a região chega a 1.705 mortes consequência da enfermidade. Mogi, com 509; Itaquá, com 340, e Suzano, com 277 são os municípios com mais falecimentos registrados no Alto Tietê.

O Estado de São Paulo, desde o início da pandemia, já registrou 43.802 óbitos e 1.325.162 casos confirmados do novo coronavírus.

Entre o total de casos diagnosticados de Covid-19 em todo o território paulista, 1.166.823 pessoas estão recuperadas, sendo que 141.952 foram internadas e tiveram alta hospitalar.