Moradores de Arujá reclamam de canteiro central na SP-88

Os moradores que residem próximos às obras de duplicação na rodovia Mogi-Dutra (SP-88), principalmente nos bairros Jacarandás e Jardim Via Dutra, em Arujá, têm enfrentado problemas que interferem na mobilidade dentro do próprio bairro. As reclamações colhidas pela reportagem dizem respeito à interdição do acesso a esses bairros pelo Departamento de Estradas e Rodagens (DER), que acabou segregando as duas localidades.

Muitos moradores próximos à via têm comércio e uma das reclamações é do baixo movimento, já que agora o motorista precisa dar uma volta maior para adentrar nessas localidades.

Como em toda obra viária, as pessoas que moram nos arredores já tendem a vivenciar adversidades durante a execução dos serviços, com o excesso de sujeira e o barulho causado pelas máquinas. No entanto, o que os moradores do Jacarandás e Jardim Via Dutra reclamam é do canteiro central construído na Mogi-Dutra, durante as obras de duplicação, que impede o rápido acesso.

De acordo com a moradora Ana Paula André, sua rotina foi alterada desde que a passagem foi dificultada. "Tenho que acordar ainda mais cedo, se não, chego atrasada no trabalho, já que o ônibus tem que fazer o retorno no condomínio Arujá Hills 3 ", lamentou.

O vereador de Arujá, Paulinho Maiolino (PSD), tem se empenhado junto aos moradores para que o problema seja resolvido o quanto antes. "Estamos tentando propor à CCR Nova Dutra (concessionária que administra a rodovia Presidente Dutra - BR-116) a uma nova entrada da Dutra para beneficiar os moradores", contou.

Em nota, o DER rebateu, dizendo que os acessos dos bairros de Arujá à rodovia Mogi-Dutra não foram fechados pelo departamento. "A ação realizada pelo órgão consiste na segregação das pistas com barreiras de concreto - ação que impede a conversão irregular dos veículos em duplo sentido da rodovia, melhorando assim a segurança viária. Os motoristas podem realizar o retorno nas rotatórias já implantadas e em operação na rodovia. Para os pedestres, o DER está desenvolvendo um estudo para melhorar a travessia, com lombofaixas e dispositivos adequados" afirmou o departamento.

Apesar de questionado, o DER não apresentou mais especificações.

Os motoristas do bairro Jacarandás conseguirão realizar o acesso pelo dispositivo "Trevo Arujá Hills", em fase de construção. O tráfego do Jardim São Jorge deverá ser realizado na via marginal à Mogi-Dutra, que está sendo pavimentada. A previsão de liberação das obras é até o final do mês.

A duplicação do trecho de Arujá da rodovia Mogi-Dutra teve início em 2018 e o investimento do governo do Estado já totaliza
R$ 103,9 milhões.