Secretário Sartori lança livro no espaço Pro Ambiente

Oito anos. Quase três mil dias. Esse foi o tempo - entre 2013 e 2020 - que Mateus Sartori atuou como Secretário Municipal de Cultura e Turismo em Mogi das Cruzes. Prestes a deixar o cargo, ele lança amanhã, dia 17, um livro, no espaço Pro Ambiente. 'Política Cultural: Uma Construção Coletiva'

A obra está sendo lançada pela Capella Editorial. O leitor encontrará, em cada uma das 340 páginas, detalhes da jornada para traçar o destino cultural de um município, desde a concepção à aprovação de um Plano Municipal de Cultura. Está ali a principal dica: Mogi "investiu no Programa Diálogo Aberto, do qual participaram cerca de 17 mil cidadãos, em 318 reuniões".

Sartori mostra o peso de um programa como o 'Diálogo Aberto', que ouviu, capacitou e possibilitou a participação democrática de agentes culturais e pessoas interessadas na arte e cultura. "Estas práticas, subsidiadas pelo Sistema Municipal de Cultura, foram essenciais para conhecer a demanda existente, valorizar o que a cidade já praticava e entender necessidades futuras", disse o autor Sartori.

O livro relembra os pedidos populares pela instalação de uma Casa do Hip Hop em Mogi das Cruzes e mostra as conversas que levaram à construção do equipamento. Também são mencionadas outras conquistas que vieram com o diálogo. Exemplos são o Centro Cultural e a Pinacoteca de Mogi, o Programa de Fomento à Arte e Cultura (Profac), a Lei de Incentivo à Cultura (LIC) e o Estúdio Municipal de Áudio e Música (Emam). Além destas, a instalação de uma unidade provisória do Serviço Social do Comércio (Sesc), entre outras. "Também são abordados temas como população, saúde financeira, religião, Produto Interno Bruto (PIB), educação e Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), além de detalhes sobre todas as leis aprovadas em conjunto com a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo nos últimos oito anos. O documento imprime uma fotografia da Mogi de 2019, e esta será a base para analisarmos no futuro, se os objetivos do Plano Municipal de Cultura foram alcançados".

Ao final, o autor apresenta na íntegra o PMC, oficializado pela Lei Municipal nº 7.536. O autor conclui, porém, mostrando que o texto 'Política Cultural: Uma Construção Coletiva' não deve ser encarado como "uma bula, um cardápio, menu ou receita de bolo". "O que espera é que esse meu primeiro livro, que será disponibilizado em versão física e em formato e-book, sirva como uma análise do que deu certo em Mogi das Cruzes e do que esta cidade espera para o setor cultural nos próximos 10 anos".

Biografia

Mateus Sartori é músico, arquiteto urbanista, turismólogo, gestor cultural e empresário. Cursou Gestão Cultural no Centro de Pesquisa e Formação do SESC e é pós-graduado em Gerente de Cidades (FAAP) e Cultura: Plano e Ação (USP).

Estudou canto erudito e regência na Escola Municipal de Música de São Paulo e Universidade Livre de Música Maestro Tom Jobim, hoje conhecida como EMESP; e possui diversos discos lançados.