Mortes e contaminações têm aumento na primeira quinzena

Os óbitos e confirmações de contaminação por coronavírus (Covid-19) entre as cinco cidades mais populosas do Alto Tietê apresentou crescimento nos primeiros 15 dias de dezembro, se comparados com os dados da mesma quinzena de novembro. Com os números do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (Condemat), em parceria com as prefeituras, foi possível identificar que houve um aumento de 17% nas infecções e 87% nas mortes pela doença em Mogi das Cruzes, Suzano, Itaquaquecetuba e Poá e Ferraz de Vasconcelos.

Na avaliação da primeira quinzena de novembro, 33 moradores das cinco cidades não resistiram às complicações do vírus e faleceram, o número aumentou para 62 no mesmo período deste mês.

Já em relação ao crescimento das confirmações pela Covid-19, nos 15 primeiros dias do mês passado e no mesmo período deste mês, as cidades passaram de 1.747 para 2.054 casos. Somente em Mogi, os casos passaram de 540 para 713, aumento de 32%. Os falecimentos do início deste mês apresentaram um crescimento de 105%, sendo elevados de 20 para 41 entre um período e outro.

Em Itaquá, a elevação dos casos e dos óbitos foi de 35,5% e 16%. Nos 15 primeiros dias de novembro houve 163 diagnósticos positivos da Covid-19, sendo que neste mês o total foi de 221 no mesmo período. Sobre as mortes, elas aumentaram de cinco para seis.

Os falecimentos em Suzano cresceram 500%, considerando que as mortes passaram de duas para 12. Ainda nos primeiros 15 dias do mês passado, 535 suzanenses foram diagnosticados com o vírus, enquanto neste mês o total foi de 538.

Em Poá, ainda que no início de novembro tenham sido registrados 124 novas confirmações da doença, nos 15 primeiros dias desde mês a quantidade total foi de 319. Além do crescimento de 157%, houve uma elevação de 33% das mortes, que passaram de três para quatro.

Por fim, Ferraz foi a única cidade que apresentou queda nos óbitos entre ambos os períodos, sendo que nos 15 primeiros dias de novembro foram registradas duas mortes, mas até anteontem, não houve óbitos registrados. As confirmações da doença também diminuíram, passando de 386 no início de novembro para 263 na primeira quinzena deste mês.

Mortes na região

Atualização feita pelo Condemat mostrou que nove pessoas morreram no Alto Tietê, ontem, em razão do coronavírus. Os óbitos ocorreram em Mogi, Itaquá, Santa Isabel, Poá e Suzano.

Em Mogi, a morte de uma mulher, de 63 anos, foi confirmada, enquanto em Santa Isabel, outra idosa, esta de 88, também foi registrada. Itaquá e Poá informaram a morte de um casal cada; enquanto na primeira cidade o homem tinha 49 e a mulher 62 anos, na segunda o morador estava com 70 e a moradora, com 94 anos.

Suzano foi a cidade com mais mortes registradas, sendo um homem e duas mulheres, que tinham 69, 52 e 63 anos. No geral, o Alto Tietê já confirmou 1.728 falecimentos.