Obras de parques têm contratos assinados

Os primeiros contratos do Programa Mogi Ecotietê foram assinados ontem, no gabinete da Prefeitura. Os projetos referem-se ao eixo socioambiental do programa e incluem a construção dos Parques Antônio de Almeida e Francisco Rodrigues Filho. O Ecotietê é um conjunto de ações nas áreas de mobilidade urbana, meio ambiente e saneamento básico com o objetivo de modernizar toda a região leste de Mogi das Cruzes.

O Parque Antonio de Almeida terá investimento de R$ 10.826.671,34 e prazo de construção de 18 meses. Já o Parque Francisco Rodrigues Filho custará R$ 4.548.208,95, com prazo de execução de 12 meses. A empresa Demax Serviços e Comércio Ltda será a responsável pelas duas obras.

O prefeito Marcus Melo (PSDB) apresentou os projetos dos dois parques ao lado do vice-prefeito Juliano Abe (MDB) e dos secretários municipais Claudio de Faria Rodrigues (Planejamento e Urbanismo), Clovis da Silva Hatiw Lú Jr. (Finanças), Daniel Teixeira de Lima (Verde e Meio Ambiente) e Marcos Antônio Gomes da Cruz (Obras). Ambos os parques oferecerão amplo espaço de lazer para a população, com pistas de caminhada, quadras esportivas e espaços para descanso. "Estou muito feliz por dar início a estas obras e cumprir um compromisso de uma administração séria. Mogi das Cruzes continua recebendo investimentos e é uma cidade que está melhor em 2020 do que em 2016, quando assumimos. O mogiano quer qualidade de vida e os parques proporcionam isso, fazendo de Mogi uma excelente cidade para se morar", disse Melo.

Todo o distrito de Cezar de Souza será beneficiado pelo Programa Mogi Ecotietê, que está dividido em três eixos. O primeiro é o socioambiental, que prevê a construção dos parques, bem como a ampliação do Parque Centenário e a recuperação das áreas verdes próximas ao rio Tietê.

O segundo eixo é o de mobilidade e desenvolvimento urbano, que inclui a construção da avenida Parque (Corredor Ambiental Ecológico Sustentável - Caes), sistema de vias e intervenção urbanística em Cezar de Souza. Também haverá a implantação de 30 quilômetros de ciclovias interligando os parques e o Corredor Ambiental Ecológico Sustentável, bem como a construção de uma passarela sobre o rio Tietê.

Na área de saneamento haverá a ampliação da capacidade da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) de Cezar de Souza, que passará de 142 para 460 litros por segundo. Também serão implantadas redes de abastecimento de água e de coleta de esgoto em Cezar de Souza, além do saneamento ambiental dos córregos Lavapés e Corvos.

Para a execução das obras, a Prefeitura de Mogi das Cruzes obteve um financiamento de US$ 69 milhões junto à Coooperativa Andina de Fomento (CAF).