Festival Mix de Suzano terá quatro dias de programação

Possibilitado por recursos da Lei Aldir Blanc, o Festival Mix promove "cultura potente, pulsante e plural", de graça, pela internet. Com programação variada e afirmativa, o evento organizado pelo Teatro Contadores de Mentira, de Suzano, beneficiará diretamente 104 companhias, grupos, artistas independentes da cultura popular, do circo, do movimento LGBTQIA e da cultura negra, gerando renda para mais de 300 pessoas numa programação que vai ao ar entre os dias 26 e 30 de dezembro.

As atividades incluem apresentações e performances de música, dança, teatro e literatura em formato pocket, debates, espetáculos Multilinguagem e manifestações da cultura popular de artes circenses, LGBTQIA e culturas negras. Todas foram selecionadas a partir de um chamamento público digital, que teve inscrições abertas até o último dia 8.

O foco da agenda é manter viva a "efervescência artística e cultural do Alto Tietê" durante a pandemia, como contou K.iqui Calisto, ativista, membro do Contadores de Mentira e um dos nomes à frente da coordenação. "Muito embora o setor cultural e seus respectivos profissionais tenham sido drasticamente afetados criativa e economicamente durante a pandemia de Covid-19 no país e no mundo, é inegável a potência da macrorregião já há bastante tempo", disse ele.

Para K.iqui, todas as cidades da região - sem exceção - são ricas em "manifestações da cultura popular e tradicional" e também em "produções artísticas e culturais voltadas e/ou produzidas à comunidade LGBTQIA a partir de perspectivas afirmativas e em diálogo permanente com diversos movimentos culturais dentro e fora dos municípios".

O Festival Mix age então "no sentido de fomentar e incentivar eventos culturais na cidade" para "empoderar" não só Suzano, seus agentes e cidadãos, mas "toda uma atmosfera de possibilidades para produção e organização cultural", afirmou.

Além disso, também são objetivos o "fomento da economia criativa" e a "geração de emprego e serviços para cultura dentro e fora da cidade, sobretudo entre comunidades afirmativas, mestres de cultura popular e demais pesquisadores Multilinguagem".

Tudo isso estará disponível de maneira aberta e gratuita à população, a partir de lives e vídeos gravados no YouTube e no Facebook do Teatro Contadores de Mentira, onde é possível conferir o line-up completo.